O mês de Agosto começa com um dia de intensa emoção, movimento e actividade.  Os sentimentos estão à flor da pele e, tal como ontem, podemos estar prontos a explodir de raiva, cortar relações ou abandonar terreno  – sem no entanto termos bem a certeza qual opção preferida. O certo é que Marte em Caranguejo faz uma quadratura a Urano em Carneiro o que garante mudanças súbitas em casa, no país ou nas nossas bases de segurança e isso tanto pode ser uma aflição como pode ser libertador principalmente com a Lua em trânsito em Gémeos em sextil a Urano, que nos faz seja viajar seja oscilar na análise, ver oportunidades nos cortes e perder-nos nos detalhes devido à quadratura a Vénus em Virgem.

Como Marte também faz um trígono ao Nódulo Norte em Escorpião tudo indica que as acções que tiverem por objectivo alterar situações estagnadas e promover mudanças profundas –  no modo como vivemos, nos poderes ou nas finanças –  são as adequadas ao momento e que têm mais hipóteses de sucesso.

É fundamental articularmos o serviço aos outros com o nosso próprio interesse, prestarmos atenção às feridas antigas e abrirmos o coração ao próximo – ou ás grandes questões sociais –  para aí encontrar ecos redentores e criarmos oportunidades para mudarmos em conjunto, seja a dois, seja em família ou no colectivo, no amor ou nos ajustes de contas.  Isto porque Vénus está em quincúncio a Urano, oposta a Quíron em Peixes e sextil ao Nódulo Norte.

No fundo, o que está em causa é sintetizado pelo quincúncio do Sol em Leão a Plutão em Capricórnio: para sermos quem devemos ser, respeitarmos a nossa própria identidade e criatividade há que largar rotinas e sermos agentes da nossa própria mudança em vez de ficarmos bloqueados em jogos de poder ou controlo em situações que já não interessam.

astro_w2gw_45_carta_do_dia_hp.35958.39395