Não temos grandes hipóteses de rejeitar a mudança que os Céus nos propõem com os eclipses desde mês, seja na nossa vida pessoal seja nas estruturas que nos governam. Lá se vai o que nos era conhecido e a que atribuíamos um sentimento de segurança para termos de adoptar novos valores e tentar conquistar um lugar ao Sol, diferente.

É já na próxima madrugada o eclipse total do Sol em Caranguejo, tapado por uma Lua Nova, opostos a Plutão em Capricórnio. Desde que a Lua entrou ontem em Caranguejo acompanhada por Júpiter em movimento directo que  sentimos o abalo às rotinas implantadas com grande vigor, verdadeiras revoluções na ordem estabelecida e há que começar de novo, apoiados em novos valores porque os velhos de facto já não servem, com Urano em Touro em trígono a Vénus, seu regente, em Virgem. É este aspecto entre Vénus e Urano a que se segue nos próximos dias um trígono de ambos a Saturno em Capricórnio que garante que a revolução pessoal ou colectiva não será caótica, antes pelo contrário, as mudanças que agora se semeiam serão desenvolvidas original, meticulosa e hierárquicamente de forma a podermos, em casa ou no mundo sentir segurança apesar de tudo estar a mudar. Antes assim…e é melhor mesmo não guardarmos nada para dentro: o quincúncio de Vénus em Virgem a Quíron em Carneiro pede que se dê ouvidos e voz ao que dói e que por isso também tem de mudar.

Anúncios