São dias de grande complexidade, esta sexta feira e todo o fim-de-semana, com planetas em posições cruciais para os desenvolvimentos futuros. Há de facto grandes mudanças em curso a que temos de atender não só do ponto de vista emocional como prático e algum descontentamento parece ser inevitável.

Hoje o desejo de acção sofre de falta de apoio com o Sol em Carneiro em quadratura à Lua conjunta ao Nódulo Norte em Caranguejo e quadrado a Saturno e Plutão em Capricórnio – perdurando este aspecto todo o fim-de-semana. Existe assim uma enorme tensão entre a vontade ou o poder de iniciativa e a necessidade de se encontrar novas bases de segurança emocional, familiar, nas tradições e rotinas ou nas situações nacionais. Porque o Nódulo Sul faz conjunção a Saturno e Plutão temos de reconstruir as estruturas de que dependemos, em casa, trabalho, país e com sentido prático descobrir como ter segurança face à inevitabilidade de novas circunstâncias de vida. A vontade cega é a atitude que só traz frustração e como Marte, regente do Sol em Carneiro,  está em Gémeos a fazer aspectos difíceis de sesquiquadrado a Saturno e Plutão, semi-quadratura aos Nódulos e quadratura Neptuno, tudo o que dizemos sem reflexão choca com muros de pedra. Só as boas ideias, amor, compaixão, abertura e generosidade podem contribuir para suavizar a situação e sentirmos algum apoio nem que seja apenas o da consciência clara, com Mercúrio regente de Gémeos, conjunto a Venus e a Neptuno e em trígono à Lua e ao NóduloNorte e sextil a Plutão e Capricórnio.

Como Júpiter está retrógrado desde ontem, que ajuda mesmo é a introspecção e reflexão sobre caminho afeito e as correcções que temos de fazer para poder depois do Verão, quando entra directo, pôr em marcha novos planos de futuro. Até lá, há que pensar bem com a ajuda, hoje, de um sextil de Vénus a Saturno .