Continuamos este fim-de-semana sob o impacto da conjunção Saturno-Plutão, do eclipse de Lua Cheia de sexta-feira e da moção directa de Urano em Touro e Éris em Carneiro. Há um novo ciclo que se desenha, uma nova ordem que emerge e apesar de não podermos ainda calcular nem percurso nem impacto sentimos, numa qualquer área de vida- dependendo do horóscopo individual- que é de facto um ano novo, uma década nova e uma vida nova…

Urano directo permite mais facilmente dar novos passos e apostar em novos investimentos e a Lua em Leão a partir de sábado à tarde ajuda a fortelecer o sentido ide identidade e a procurar respostas criativas para as questões de re-organização que surgem nesta fase. Estamos seriamente dedicados a dar uma nova forma e conteúdo à organização de vida com Júpiter, Sol Saturno, Plutão e Mercúrio em Capricórnio mas a ambição tem de ter sustentabilidade e é só com pragmatismo e seriedade que podemos progredir. Um trígono da Lua a Marte no domingo de manhã favorece posturas inteligentes e criativas que partam da consciência de quem somos, o que valemos e aquilo em que acreditamos. É neste espírito que arrancamos o novo ciclo de 33 anos de Saturno conjunto a Plutão e ao Sol, eliminando a toxicidade de velhos pesos, limites e restrições, de certa forma patriarcais, para abraçar um novo ciclo em que, com a Lua no domingo em quincúncio a Neptuno e biquintil a Júpiter, a sensibilidade domina a responsabilidade individual e colectiva.