Energias para a Semana 6-13/6/21: A TORRE XVI E O CARRO VII

Por Clara Days:

Palavras-chave: ruptura e partida; coragem na destruição; revisão total.

Que faço, quando as certezas se me desmoronam? Se a minha zona de conforto se desfaz, serei capaz de partir para nova demanda? Nesta semana de Lua Nova, ao Princípio da Destruição junta-se o do Desapego e ambos nos remetem para mudanças, bastante drásticas, que podemos ou não querer protagonizar, mas dificilmente conseguiremos evitar.

Primeiro, a Torre, também chamada Casa de Deus, que designava um mosteiro-hospital, na Idade Média. Fulminada pelo raio celeste, salve-se quem puder! O olho divino viu que era necessário, mas entre os escombros eu só vejo poeira. Tiraram-me o tapete, desarrumaram-me as ideias, estragaram-me o arranjinho, como me oriento agora? Será que devo reconstruir os meus muros de novo, com as mesmas pedras?

Depois, o Carro, que posso conduzir com mão firme, se possível armado até aos dentes. Mas ao entrar nele estou a assumir que me vou embora, que sou capaz de partir sem olhar para trás, ou não faz sentido a partida. Seguir em frente, ainda que não tenha meta definida, assumindo que o caminho se fará caminhando e confiando nas minhas decisões futuras. Ser capaz de aceitar a destruição como algo que me força a mudar, vendo nessa mudança um potencial com futuro, eis o desafio. Virar-me para fora, sair da casca, escolher um rumo diferente, acreditar num futuro que não antevejo, mas posso pressentir – de tudo isto falam as cartas que inspiram esta nossa semana.

Estou tranquilo? Certamente que não, há muita incerteza associada. Protejo-me como posso, para evitar voltar a ser magoado, como já fui no passado, mas agarro as rédeas do destino, ainda assim. O desconhecido espera-me, escolho então ir ao encontro dele, preparado para o que der e vier. Solitário, sou eu por mim, sem toca onde me esconder, sem amarras. Há uma dose de desconfiança que não consigo evitar, porque já tenho a experiência de que podem correr mal muitas coisas. No entanto, sigo um caminho novo, não me deixo ficar paralisado pelos medos. Confio mais em mim do que antes, certamente.Na verdade, sei que estou no meio duma tempestade global, mas ainda tenho algum poder para escolher por onde vou.

Imagem: Paulina Tarot, de Paulina Cassidy, 2009

Clara Days

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: