Pesquisar

Céus!!! Rosita Iguana

Os Astros dia a dia

Etiqueta

Lua Nova em Escorpião

Quinta, 27/10- Conflito de rumos para o mesmo objectivo

A tensão de mudança persiste hoje primeiro dia deste ciclo lunar que ontem à noite abriu no signo do Escorpião onde também o Sol, Vénus e Mercúrio transitam. Sentimos que as sementes estão lançadas para uma nova fase regenrativa mas não sabemos bem ainda como levar o plano adiante. Para isso, contamos, hoje e até 17 de Novembro, com uma conjunção de Mercúrio a Vénus que permite um diálogo profundo e transformador sobre a eliminação das condições emocionais e financeiras que bloqueiam os processos evolutivos.
Esta conjunção vai passar por duas fases. A primeira, de hoje até ao quarto crescente da Lua em Peixes no próximo dia 2 de Novembro, em que, sob a influência da Lua Nova, aprofundamos o debate sobre os fundamentos da regeneração em curso. Depois de dia 2, o quarto crescente incita à acção e a conjunção de Mercúrio a Vénus passa para o signo de Sagitário, elevando comunicação, relações e finanças para novas esferas de acção iluminada por propósitos concebidos para incrementar segurança e riqueza, com base em novas regras de funcionamento já que Júpiter regente de Sagitário transita agora a constelação de Touro, em trígono a Plutão em Capricórnio.

No entanto, hoje, neste início de ciclo de potencial acção regeneradora e diálogo profundo e concertado, o conflito é inevitável porque Mercúrio e Vénus ainda se encontram, como ontem, em quadratura a Marte em Leão fazendo com que a expressão do desejo de uns se choque contra a vontade de outros ou que interiormente não nos seja possível alinhar sentimentos e acção. Mas é com total seriedade que abordamos as clivagens internas e externas já que Mercúrio e Vénus fazem um semi-sextil a Saturno em Balança que exige estabilidade de propósito na procura do bem comum.

Um outro aspecto hoje à noite pode ter consequências importantes. A Lua vai estar conjunta, a Mercúrio e Vénus e por esta ocultação se passar em Escorpião, as emoções mais profundas podem ser tocadas, vividas e partilhadas a um nível de intensidade transformador. Encontros, circunstâncias, sonhos ou intuições levam-nos mais fundo no entendimento do nosso próprio subconsciente.

Nos céus da Zona Euro, as posições da Lua conjunta a Mercúrio eVénus em Escorpião, quadrados a Marte em Leão conjunto ao Nodulo Lunar Norte, são o sinal claro do conflito que se desenrola nas negociações para a adopção de medidas regeneradoras do sector financeiro europeu, depois das conclusões da Cimeira de Chefes de Estado de ontem. A posição de Marte indica a vontade clara de que o Euro tenha projecção global mas os restantes aspectos indiciam disputa sobre o caminho a seguir. As metas de 2 de Novembro e 17 de Novembro são as próximas etapas deste processo.

Quarta, 26/10- O instinto domina mas a razão e os ideais perduram

Hoje é um dia muito complexo do ponto de vista astrológico. A posição da Lua é o que sentimos mais emotivamente. As oito da noite, abre-se um Lua Nova em Escorpião, sinal que um novo ciclo vai começar. Ainda agimos com base no instinto, sem sabermos bem para onde nos dirigimos e sem determos todas as chaves de informação ou raciocínio bem assente para formular projectos seguramente viáveis. Como a Lua está no signo de Escorpião, assim como o Sol, Mercúrio e Vénus, a intensidade emocional é imensa e a vontade de seguir desejos e pulsões pode ser incontrolável. As áreas dos afectos e das finanças partilhadas são onde mais se projecta a influência rompante desta Lua que, acima de tudo, é um bom tempo não para iniciar acções baseadas no instinto mas sim para recolher dados e pensar como regenerar as situações estagnadas. O quarto crescente que lhe segue, dia 2 de Novembro, será, esse sim, o momento de agir concretamente.

Outros aspectos conflituosos marcam o dia. Em primeiro lugar há que assinalar o fim do quincúncio do Sol em Escorpião a Urano retrógrado em Carneiro. Ambos regidos por Marte indiciam uma enorme a tensão de ruptura entre o que aprofundarmos nas relações e ímpeto de acção individual sem consideração pelo outro. Tal como a Lua Nova, este aspecto estimula a acção instintiva e dinâmicas de controlo e afirmação do ego. Díficil estar, por isso, em harmonia paradísiaca ou confluência espiritual . Em seguida temos de considerar o paralelo seguido de semiquadratura de Mercúrio em Escorpião a Plutão em Capricórnio. Toda a comunicação é intensamente activada no sentido de reformular regras de organização, estruturais ou financeiras, mas as desconfianças e dúvidas podem dominar os diálogos. Por fim, todos os conflitos entre um abordagem feminina ou masculina das questões, entre o ciume ou desejo de dominio e a livre iniciativa individual são activados, hoje e amanhã, por uma quadratura de Vénus em Escorpião a Marte em Leão. Essa tensão, se entendida e orientada pode trazer novas soluções românticas criativas mas, se não, resulta em disputas e destruição.

Face a estes aspectos mais díficeis, cuja influência nos pode levar a agir apenas levados pela emoção e não pela mente, razão ou espirito, outras posições astrais hoje dão-nos a possibilidade de elevar as dificuldades a níveis de resolução mais satisfatórios e abrangentes. A continuação do sextil de Marte em Leão a Saturno em Balança permite-nos arrumar, organizar e definir harmoniosamente questões deixadas em aberto nos últimos dias. Também Vénus em semi-sextil a Saturno ajuda a encontrar novas oportunidades de satisfação da necessidade de estabilidade de afectos e finanças. E ainda, o Sol e a Lua Nova em trígono a Neptuno e a Quiron, quase em oposição a Júpiter e sextil a Plutão, podem permitir que integremos o impulso de acção e emoção num projecto maior de mudança das regras do colectivo tendo em vista um ideal de sociedade.

Por último, há que falar ainda do trígono de Júpiter a Plutão, hoje em grau exacto de um aspecto que vai de meados de Outubro até 3 de Novembro e que representa uma influência positiva na transformação concreta, material, de regras, leis, acordos, organismos, estruturas de poder familiar, político ou financeiro. Este trânsito estimula a procura de segurança, poupança e abertura a novos ideais que de forma concreta beneficiem o colectivo.

É no contexto deste trígono de Júpiter e Plutão que se enquadram os encontros europeus dos ultimos dias, a reunião de hoje dos Chefes de Estado e Governo da União Europeia em busca de soluções para a crise do Euro e uma posição comum para a reunião do G20 no dia 2 de Novembro, ultimo dia desse aspecto planetário e dia do quarto crescente lunar. Significa isto que grandes são as possibilidades que os dirigentes europeus hoje acordem em termos gerais uma estratégia que deverão ainda, talvez a nível ministerial aprofundar nos próximos dias para que a acção concreta e concertada possa ser anunciada no dia 2 ou 3.
Mas essas possibilidades são muito perturbadas pelos aspectos de conflito que marcam o dia em termos gerais e ainda pela inevitabilidade de serem necessárias transformações ainda mais profundas em 2012 com o avanço de Plutão sobre o Sol do Euro e adesões e uma série de quadrados a Urano.

Com Marte oposto a Urano no horoscopo do Euro, o conflito entre parceiros, acções impulsivas ou imposições insuportáveis podem ocorrer entre os governantes dos Estados Membros, com o objectivo de impedir, mas ao mesmo tempo provocando maior especulação sobre a moeda comum.

A Lua Nova está também conjunta ao Plutão das adesões de Portugal em Espanha, em trígono a Neptuno, Lua, e Vénus do horóscopo natal o que permite pensar que o novo ciclo de reorganização da dívida e mecanismo de suporte ao Euro serão benéficos para os países ibéricos. Já no horóscopo dos países fundadores do Tratado de Roma, esta Lua Nova e seus aspectos, conjunta a Neptuno, quadrada a Urano, quadrada a Lua e sextil a Plutão natal ameaça a estabilidade política e provome rupturas financeiras e negociais, o que já está a acontecer nos dois últimos dias em relação a Itália. Também no horóscopo da adesão da Grécia se refletem as propostas de resolução da dívida e exigências de medidas extras divulgadas nos últimos dias mas o quadrado de Marte a Urano que se avizinha no dia 2 de Novembro é indício de como é explosiva a situação financeira grega apesar das medidas de apoio que se vierem a definir até lá.

No horóscopo do Governo de Passos Coelho, a Lua Nova em Escorpião , oposta ao Júpiter natal, sextil a Plutão e trígono a Neptuno revela novas direções na organização da administração pública, nas relações com os parceiros sociais e boas negociações com os parceiros internacionais. Os Media, Transportes e dívidas regionais continuam a ser fonte de revisão enquanto que um quincúncio a Urano revela conflito na reorganização do sector energético.

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: