2012-2025 

Que esperar deste novo ciclo de Neptuno em Peixes? Que se pode dizer mais concreto do que novas esperanças, novas ilusões?

Se olharmos para os ciclos anteriores ilustrados na Parte I deste artigo, encontramos um padrão de formação e declínio de impérios com expansão territorial e marítima,  a origem e expansão de valores idealizados de riqueza, o nascimento e propagação de ideais religiosos e filosóficos.

Mitos imperiais

É de referir em particular o império Otomano cujo poderio marítimo sobre as rotas do Sul e Oriente foi determinante. Fundado por Osman, tem por raíz o “Sonho de Osman”, um mito de fundação em que o jovem Osman foi inspirado à conquista por uma visão profética do império (de acordo com seu sonho, o império é uma grande árvore cujas raízes espalha por três continentes e seus ramos estão cobrindo o céu). Os auges ou quedas dos impérios espanhol, inglês e russo também têm uma correlação com Neptuno em Peixes.

Mitos de riqueza

Vemos também um padrão de ilusão ou mitificação financeira onde sobressai o ouro trazido por Cortes da América do Sul e que desequilibra a economia europeia em favor da espanhola e assistimos ao nascimento do dólar. Dólar e ouro, são referências de riqueza que tanto sangue fizeram, fazem correr. Aqui podemos também incluir o petróleo, regido por Neptuno, os petródolares e a fantasia da riqueza a eles associada.

Mitos religiosos, espirituais, filosóficos

As Cruzadas, o purismo da Inquisição, o Protestantismo, o Socialismo, o Espiritualismo, todos nascem com Neptuno em Peixes e se expandem pelas sociedades e pelo mundo.

Assim, podemos talvez dizer que expansões territoriais, o Graal financeiro a que todos aspiram, a correcta forma de expressão de Fé e ligação ao divino ou a ideologia de organização da sociedade  são naturalmente substituídos por novos paradigmas, novas verdades/ ilusões, durante os períodos de Neptuno em Peixe.

O que pode mudar na nossa sociedade?

Impérios?

O declínio do império americano e a pujança das economias asiáticas podem ser os marcadores de uma nova geografia imperial com base económica. A penetração chinesa nos mercados, indústrias, serviços, recursos estatais e hipotecas de dívidas soberanas pode ser prenúncio de um novo paradigma imperial neptuniano neste início do sec.XXI.

Padrões de riqueza?

A queda do dólar e do euro e o declínio das economias ocidentais pode acabar com a sua qualificação como padrão de riqueza e contabilidade. Uma nova moeda que neptunianamente sirva  como ideal de referência no mundo inteiro é uma probabilidade a não ignorar.

Religião e mística

A exacerbação dos ideais religiosos ou místicos é garantida. As guerras de fé são uma constante da presença de Neptuno em Peixes e este período não deverá ser excepção. Radicalismos religiosos e interesses económicos ou geo-estratégicos costumam andar a par e passo e neste momento é entre o mundo árabe e o mundo ocidental que reside a maior tensão. É interessante ver que a islamização do Irão que pôs fim à religião de Zoroastro teve lugar no século VIII com Neptuno em Peixes.

O declínio do catolicismo, a proliferação de Igrejas baptistas, do mundo muçulmano e de vários núcleos e seitas espirituais também muito provavelmente se acentuarão neste trânsito por Peixes.

Ideais de sociedade?

Tudo indica já que o Estado social, herdeiro dos ideais socialistas da última passagem de Neptuno em Peixes em 1847-1862 está a chegar ao fim neste novo ciclo. A diminuição do papel do Estado, a privatização generalizada de bens e serviços, desresponsabiliza a sociedade em geral pelo seu grau de bem estar e segurança que passa a depender de serviços privados, para quem os puder assegurar. Novas formas de apoio social  vão necessariamente ter  surgir mas dependerão de iniciativas de cooperação e organização voluntária dos cidadãos.

Os mares?

Com Neptuno em Peixes a atenção do mundo vai estar certamente muito focada nos recursos marítimos. A poluição dos mares, novas descobertas das profundezas, aproveitamento energético dos oceanos e todas as manifestações das águas como subida de níveis, tsunamis ou tempestades estarão em foco.

Os Media?

A informação foi-se globalizando com Neptuno em Peixes, através da formação de impérios e comunicação de ideais religiosos ou políticos até que a Associated Press nasce no último ciclo, em 1848. Depois da sua recente passagem por Aquário em que através do elemento Ar, pela Internet Neptuno dissolveu barreiras culturais, politicas,sociais, religiosas e financeiras, agora em Peixes e com o desenvolvimento desse suporte tecnológico é de esperar que os Media se tornem digitais, globais e fonte de ideologia, ilusão, propaganda, ou agitação global. O Facebook vai entrar em Bolsa nesta semana em que Neptuno entra em Peixes, dando a cada um a possibilidade de ser titular de uma parcela do que é a maior comunidade virtual da humanidade.

Com Neptuno em Peixes, o mundo virtual, 3D a caminho da viagem no Tempo e no Espaço depois da descoberta no CERN de uma partícula mais veloz que a luz, passam a ser novas realidades.

Este artigo continua numa terceira parte  a publicar em breve.

Anúncios