Pesquisar

Céus!!! Rosita Iguana

Os Astros dia a dia

Etiqueta

Sol quincúncio a Plutão

Quinta, 6/8/15- O sentido prático salva o dia

Durante todo o dia a maior preocupação é ter a certeza das coisas, a certeza de que os nossos valores são e estão seguros, que obtemos resultados palpáveis, que o que temos é estável, belo, rico, sólido, o que seja, mas acima de tudo nosso. É a Lua em Touro que levanta a ansiedade pela materialização do desejo e o seu trígono a Marte, pela tarde GMT, o que ajuda aos ajustamentos estruturais para termos mais garantias. Em simultâneo, a ajudar a que as acções sejam bem enquadradas e cumpram os objectivos pretendidos,  Marte,  do Caranguejo, faz um trígono a Saturno em Escorpião. No entanto, apesar dessa capacidade de empreender,  as coisas não são fáceis e a frustração surge sempre que desejamos mais do que o possível, quase o denominador mais baixo,  porque Saturno continua a estar- tal como desde o início da semana, em quadratura a Júpiter, Vénus e agora também a Mercúrio em Leão. Não podemos ser emocionais, apenas o sentido prático e a aceitação dos limites e responsabilidades salva o dia e permite chegar a resultados satisfatórios porque deixámo-nos de projecções e acabámos por encarar os factos. Não temos nem vamos onde queremos, apenas onde é possível. Eliminados os pensamentos tóxicos ou desfasados da realidade, mudamos e com isso conseguimos então alterar profundamente as estruturas de que dependíamos: o quincúncio do Sol em Leão a Plutão em Capricórnio, hoje em grau exacto, pede essa revolução do Ego, a humildade que substitui o orgulho, a generosidade em lugar do narcisismo. Para  quê? Para estimular o diálogo e concertação que o Nódulo Norte em Balança pede,  com muita conversa séria sobre temas matérias, emocionais, o peso da relação e com tudo bem explicado podemos esperar melhorar o equilíbrio entre as partes e atingir os resultados materiais e práticos ambicionados.

PDVD_026

astro_w2gw_66_carta_do_dia.64328.8239

Segunda, 3/8/15- Sentir e agir

A semana arranca com o desejo de pôr a casa em ordem – em sentido literal ou simbólico – e o empenho e a capacidade de o fazermos, segundo as condições que idealizámos.  Há que agir conforme o sentir. Deve-se isto à Lua em Peixes num grande trígono de Água com Marte em Caranguejo e Saturno retrógrado em Escorpião. É a retrogradação de Saturno que põe o foco nos assuntos pendentes em que a nossa dependência física, matérial, financeira, de poder ou emocional necessita de revisão e separação das águas. Marte em Caranguejo não permite ser muito directo mas dá energia suficiente para fazermos a demarcação necessária conforme o que nos dita a intuição e sensibilidade da Lua em Peixes. Esse arrumar de assuntos na interdependência com os outros é fundamental para passarmos à fase seguinte, que se desenha esta semana, com o Sol a avançar para um quincúncio o a Plutão na quinta feira – depois da Lua entrar em Carneiro e activar a quadratura de Urano a Plutão.
Também hoje a quadratura de Vénus retrógrada e Júpiter em Leão a Saturno em Escorpião indicam que as restrições à expansão estão na ordem do dia- não podemos fazer tudo o que os apetece nem exagerar as pretensões. Um travão virá certamente bloquear, restringir, limitar grandes manifestações do ego ou do desejo. Ou seja, temos de arrumar assuntos com conta peso e medida, resolvendo crises pendentes e pensando no futuro. Quando melhor prepararmos hoje e amanhã as saídas melhor vamos lidar com o quincúncio do Sol a Plutão no final da semana em que o que é pedido é que larguemos a ideia que tínhamos do nosso lugar do mundo e aproveitemos as oportunidades para nos reconstruirmos amorosa e criativamente.

A tela representa Vénus Verticórdia pelo pintor pré-rafaelita Dante Gabriel Rossetti 1828-1882.

astro_w2gw_66_carta_do_dia.60405.25424

venus-rx4

Terça, 3/6- Dosear entusiasmos

Dizer o que somos e o que nos torna diferentes é hoje um desejo de liberdade, seja de expressão, seja de acção que queremos que todo o mundo aplauda  – mas isso não é garantido porque, apesar da Lua estar em Leão em trígono a Urano em Carneiro a estimular a fluidez criativa ou liberdade de iniciativa, também faz uma quadratura a Saturno em Escorpião que por seu lado faz quincúncio a Urano. Resultado, os poderes vigentes, os limites das circunstâncias e as obrigações para com os outros, dependências ou responsabilidades não permitem ir muito longe na afirmação egocêntrica, antes pelo contrário, há que arranjar maneira de fazer com o que a nossa originalidade se enquadre nas estruturas existentes. A comunicação continua a ser chave com o Sol em Gémeos e são os assuntos domésticos, familiares, nacionais que dominam as conversas e os sonhos de futuro e desejos de concretização com Mercúrio em Caranguejo em trígono a Neptuno em Peixes e sextil a Vénus em Touro. Com o Sol em quincúncio durante mais dois dias a Plutão em Capricórnio há que dosear comunicabilidade e reserva, dispersão e aprofundamento, leveza e sombras e acima de tudo não ir atrás de entusiasmos e esquecer que nem tudo o que luz é ouro.

A tela é de Marc Chagall e chama-se  “O carro voador”

astro_w2gw_45_carta_do_dia_hp.47938.26726

Quinta, 1/8- É largar e seguir….

O mês de Agosto começa com um dia de intensa emoção, movimento e actividade.  Os sentimentos estão à flor da pele e, tal como ontem, podemos estar prontos a explodir de raiva, cortar relações ou abandonar terreno  – sem no entanto termos bem a certeza qual opção preferida. O certo é que Marte em Caranguejo faz uma quadratura a Urano em Carneiro o que garante mudanças súbitas em casa, no país ou nas nossas bases de segurança e isso tanto pode ser uma aflição como pode ser libertador principalmente com a Lua em trânsito em Gémeos em sextil a Urano, que nos faz seja viajar seja oscilar na análise, ver oportunidades nos cortes e perder-nos nos detalhes devido à quadratura a Vénus em Virgem.

Como Marte também faz um trígono ao Nódulo Norte em Escorpião tudo indica que as acções que tiverem por objectivo alterar situações estagnadas e promover mudanças profundas –  no modo como vivemos, nos poderes ou nas finanças –  são as adequadas ao momento e que têm mais hipóteses de sucesso.

É fundamental articularmos o serviço aos outros com o nosso próprio interesse, prestarmos atenção às feridas antigas e abrirmos o coração ao próximo – ou ás grandes questões sociais –  para aí encontrar ecos redentores e criarmos oportunidades para mudarmos em conjunto, seja a dois, seja em família ou no colectivo, no amor ou nos ajustes de contas.  Isto porque Vénus está em quincúncio a Urano, oposta a Quíron em Peixes e sextil ao Nódulo Norte.

No fundo, o que está em causa é sintetizado pelo quincúncio do Sol em Leão a Plutão em Capricórnio: para sermos quem devemos ser, respeitarmos a nossa própria identidade e criatividade há que largar rotinas e sermos agentes da nossa própria mudança em vez de ficarmos bloqueados em jogos de poder ou controlo em situações que já não interessam.

astro_w2gw_45_carta_do_dia_hp.35958.39395

Quinta, 26/7- Uma abordagem individual, intensa a pedir revisão de expectativas

O que somos, o que pretendemos e o que vamos fazer com isso são as grandes questões de hoje e dos próximos dias com o Sol a aproximar-se de uma conjunção a Mercúrio retrógrado em Leão, depois de um trígono a Urano em Carneiro e um quincúncio a Plutão em Capricórnio. Isto é válido tanto para cada um de nós individualmente como para países ou entidades colectivas. Ou seja, estamos, com Mercúrio retrógrado em Leão, a analisar o que temos de diferente e criativo que nos permita marcar a diferença – que o trígono a Urano permite- e proceder de forma satisfatória às transformações estruturais necessárias a resolver a crise- no quadro de Plutão retrógrado em Capricórnio. Com o Sol a aproximar-se da conjunção a Mercúrio e a activar todos estes aspectos, é a nossa energia vital que está completamente envolvida nos mesmos propósitos.

E como nos sentimos? Ou como sentimos este desafio? Sentimo-lo profundamente, intensamente, passionalmente com a Lua hoje em Escorpião em quadratura a esse Sol em Leão. Nada nos escapa às emoções, revolvem-nos as entranhas e temos mesmo de ir ao fundo de nós próprios e das nossas carências para dar a volta e mudar de atitude, renunciando a ciúmes, castigos, reservas dolorosas para criar novas bases sólidas nas relações pessoais, financeiras ou em geral.

É preciso ter cuidado com as palavras que usamos já que a força dos sentimentos transborda do discurso com um impacto difícil de controlar devido ao quincúncio de Mercúrio a Plutão em combinação com a Lua em Escorpião.

No fim do dia GMT, exausta como tanta emoção, percebemos que fomos longe demais ou estamos pura e simplesmente com vontade de não fazer nada para além de aprofundarmos a relação entre as nossas expectativas e o que o mundo tem de diferente para nos oferecer, graças ao quincúncio da Lua a Júpiter em Gémeos.

Quarta, 30/5- Discussões e ilusões

O mais provável é passarmos metade do dia a discutir por motivos sem interesse nem consequência relevante. Discutimos porque o assunto ou defesa de posição, por mais banal ou desnecessário que seja, mexe com questões antigas que encontram, assim, modo de serem expurgadas, depois de revolvidas e sujeitas a debate aceso.  Deve-se isto a Mercúrio em Gémeos que estimula a percepção de várias opões e a sua expressão criativa e livre, em conflito de quadratura com a Marte em Virgem e a sua necessidade de afirmação de uma só posição, minuciosa e pouco atenta ao plano geral em que se insere.

É também a quadratura do Sol em Gémeos  a Quíron em Peixes que, desde ontem e até amanhã, causa tensão entre a vontade de agirmos de forma ligeira e as circunstâncias que nos obrigam a olhar mais profundamente para aquilo que desde sempre sabemos que temos de resolver. A intensidade que este conflito interno suscita é agravada pela quadratura do Sol a Plutão em Capricórnio que, também desde ontem e até amanhã, nos pede para ir ao fundo do que tem de ser restruturado, criar um bom plano de acção e seguir uma rotina que nos faça sair do impasse.

O desejo de paz e harmonia sobrepõe-se à irritabilidade a partir da hora de almoço GMT, graças á entrada da Lua em Balança, logo a seguir a um trígono a Júpiter que traz alento e a esperança de vermos os nossos valores seguros. Mas é preciso ter cuidado porque pela tarde, um quincúncio da Lua  a Neptuno cria as maiores ilusões tanto sobre o que somos capazes de fazer como o que esperamos que os outros contribuam para o bem estar comum. Pés na terra e atenção aos limites reais é o que é necessário para não ter surpresas desagradáveis lá para a noite quando a Lua fizer oposição a Urano.

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: