Pesquisar

Céus!!! Rosita Iguana

Os Astros dia a dia

Etiqueta

Lua em Touro

Fim-de-semana 13,14/2/16- Um amor que se veja

Satisfazer os sentidos, sentir-se seguro, ir devagar saboreando o conforto e graças do momento é o que mais conta este fim-de-semana de Lua em Touro. É também o Dia dos Namorados e o que interessa mesmo é a solidez do namoro que, com esta Lua tem de se materializar em qualquer coisa que seja um garante dos afectos.  Vai ser preciso esperar pela noite de domingo para que com a Lua em trígono a Plutão se revelem os sentimentos mais fortes mas até lá, com Vénus regente da Lua, em trânsito em Capricórnio e ainda em trígono a Júpiter em Virgem e sextil a Marte em Escorpião, o que domina é o pragmatismo, mesmo quando estamos a falar de romance.  É de aproveitar estes dias para descansar e aproveitar o bom que estiver ao nosso alcance em vez de sonhar com o que não está à vista.

A tela é de Marc Chagall, 1915, chama-se ” O Aniversário”

astro_w2gw_28_carta_do_dia.54262.11550

astro_w2gw_28_carta_do_dia.54279.12144

Marc-Chagall-Birthday-1915

 

Anúncios

Quinta, 6/8/15- O sentido prático salva o dia

Durante todo o dia a maior preocupação é ter a certeza das coisas, a certeza de que os nossos valores são e estão seguros, que obtemos resultados palpáveis, que o que temos é estável, belo, rico, sólido, o que seja, mas acima de tudo nosso. É a Lua em Touro que levanta a ansiedade pela materialização do desejo e o seu trígono a Marte, pela tarde GMT, o que ajuda aos ajustamentos estruturais para termos mais garantias. Em simultâneo, a ajudar a que as acções sejam bem enquadradas e cumpram os objectivos pretendidos,  Marte,  do Caranguejo, faz um trígono a Saturno em Escorpião. No entanto, apesar dessa capacidade de empreender,  as coisas não são fáceis e a frustração surge sempre que desejamos mais do que o possível, quase o denominador mais baixo,  porque Saturno continua a estar- tal como desde o início da semana, em quadratura a Júpiter, Vénus e agora também a Mercúrio em Leão. Não podemos ser emocionais, apenas o sentido prático e a aceitação dos limites e responsabilidades salva o dia e permite chegar a resultados satisfatórios porque deixámo-nos de projecções e acabámos por encarar os factos. Não temos nem vamos onde queremos, apenas onde é possível. Eliminados os pensamentos tóxicos ou desfasados da realidade, mudamos e com isso conseguimos então alterar profundamente as estruturas de que dependíamos: o quincúncio do Sol em Leão a Plutão em Capricórnio, hoje em grau exacto, pede essa revolução do Ego, a humildade que substitui o orgulho, a generosidade em lugar do narcisismo. Para  quê? Para estimular o diálogo e concertação que o Nódulo Norte em Balança pede,  com muita conversa séria sobre temas matérias, emocionais, o peso da relação e com tudo bem explicado podemos esperar melhorar o equilíbrio entre as partes e atingir os resultados materiais e práticos ambicionados.

PDVD_026

astro_w2gw_66_carta_do_dia.64328.8239

Quarta, 31/12- Fechar o ano com moderação

É importante neste final de ano sentirmo-nos em segurança, fazer planos concretos, conversar com seriedade sobre os desejos de futuro, sempre na perspectiva realista de quem deseja ganhar terreno, desenvolver recursos, ancorar valores. A Lua em Touro neste último dia de 2014 faz trígonos a Plutão, Mercúrio e Vénus em Capricórnio o que garante a teimosia e dinamismo para pensarmos em mudar o que pode e deve ser mudado, racionalizarmos e planearmos essas transformações estruturais e desenvolvermos as relações que nos permitem vir a concretizar os objectivos. O espírito é o da ambição, cálculo e empreendimento mesmo que a sua execução seja complicada pela quadratura da Lua a Marte em Aquário a Júpiter em Leão- podemos querer mais do que podemos e é preciso moderação mas Saturno em Sagitário em quadratura a Neptuno também não alimenta fantasias. Vamos entrar o ano com sobriedade!  Bom Ano! As previsões para 2015 já estão no blog.

astro_w2gw_125_carta_do_dia.38404.13727

Terça, 30/12- Bem ajuizar e harmonizar

Hoje é um bom dia para parar, pensarmos no que são valores seguros e tentarmos segurar algumas das pontas dos muitos assuntos que estão por fechar antes do final do ano e que devemos estar prontos a encarar com nova abordagem a partir dos dia 3, 4 e 5 quando o Sol activar a quadratura de Urano a Plutão. Hoje, com a Lua em Touro em trígono ao Sol em Capricórnio é tempo de, com serenidade e olhar a longo prazo, pormos os pés na terra e termos uma abordagem pragmática do que está na agenda dos próximos dias. O problema é que podemos pensar que somos capazes de tudo e assim sobrecarregarmos de projectos tempo que vai será escasso ou terá menos qualidade se formos atrás da ilusão sobre as nossas capacidades de acção estimulada pela crescente oposição de Marte em Aquário a Júpiter em Leão. Por isso é melhor pensar antes de agendar e reunir esforços em vez de os dispersar. A clareza de raciocínio também fica perturbada pelo quincúncio entre Mercúrio em Capricórnion e Júpiter em Leão. Por um lado queremos ordem e progresso, por outro, uma perspectiva egoísta ou narcísica prefere mudar de orientação. Nada se deve fazer sem consultar parceiros e chegar a acordos. O Nódulo Norte em Balança a pedir novos equilibrios, nas contas, nas relações, nos poderes é a melhor orientação a seguir.

A imagem é de uma tela do pintor norte americano Ronald Brooks Kitaj, 1932-2007 e chama-se ” Este nós da vida”

astro_w2gw_125_carta_do_dia.38379.12381

 

Quinta, 9/10- Impossível controlar tudo

Continua a ser preciso integrar independência e concertação, o masculino e o feminino, conflito e apaziguamento porque tudo o que partilhamos ou queremos partilhar parece fugir ao controlo desejado mas não podemos responder bruscamente e temos sim de encontrar o meio termo entre nós e os outros. Tudo isto esteve exacerbado nos últimos dias já que ontem foi dia de eclipse total da Lua em Carneiro, conjunta a Urano e oposta ao Sol e a Vénus que está ainda hoje quadrada a Plutão. No entanto, depois do meio dia GMT a Lua passa para Touro e o que sentimos é uma ânsia de estabilidade, um desejo que nada mude ou que tudo assente. Esta carência é tanto maior quanto estivermos ainda a braços com a quadratura de Vénus que rege o Touro, a Plutão em Capricórnio, aspecto activo nos últimos dias, hoje exacto e a fazer-se sentir ainda nas próximas 48 horas e enquanto a Lua está em Touro. Resultado temos que aceitar que querer não é poder, que é impossível controlar tudo e que temos é de começar por controlar os nossos impulsos controladores…. As relações estão a mudar, o que damos e o que recebemos vai ter outro ponto de equilíbrio – é tempo de abrir mão e ganhamos com isso mas só e estivermos dispostos a encarar o desconhecido. Júpiter está em Leão em trígono ainda a Marte e a Urano e se seguirmos a nossa verdade não nos enganamos.

A tela é do pintor italiano do sec. XIX Eugenio Bennato.

astro_w2gw_125_carta_do_dia.67962.13716

Sábado, 13/11- Monólogo ou diálogo?

Hoje é daqueles dias em que temos de esperar o inesperado, em que se confrontam monólogos e diálogos, o razoável e o radical, acordos e desacordos, a paz e a guerra. Podemos ter rasgos súbitos de compreensão do que pretendem de nós ou fazer curto-circuito e estoirar o entendimento. Revelações transformadoras ou informações conflituosas, são perspectivas possíveis de Mercúrio em Balança oposto a Urano em Carneiro, depois de Mercúrio ter activado desde segunda feira a quadratura a Plutão – que nos levou ao debate intenso sobre a transformação das estruturas de vida, da sociedade, das finanças e do poder.
O que torna ainda mais forte essa tensão entre harmonia e rompantes é a passagem de Marte de Escorpião para Sagitário, na madrugada de domingo. Marte entra no signo regido por Júpiter e só queremos ouvir e seguir a nossa própria verdade, clamá-la aos sete ventos e expandir horizontes de conhecimento, energias individualistas reforçadas pela presença de Júpiter em trânsito em trígono a Urano em Carneiro. Todo este clamor prende-se com a necessidade de garantias palpáveis de que estamos no caminho certo para a tão desejada revolução tranquila e estabilidade a que aspiramos, hoje tal como ontem, com um grande trígono de terra com a Lua em Touro, Sol em Virgem e Plutão em Capricórnio. No entanto não podemos esquecer dois factores: por um lado temos de contar com forças maiores que nos limitam, simbolizadas por Saturno em Escorpião, e por outro temos o Nódulo Norte em Balança – regido por Vénus que está em trígono a Plutão – e que obriga a procurar chegarmos a equilíbrios de interesses que sirvam ambas as partes, no decorrer das acções transformadoras em curso.

A tela é do pintor inglês do sec. XIX Leonard Taylor Campbell

astro_w2gw_125_carta_do_dia_hp.67069.27506

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: