Pesquisar

Céus!!! Rosita Iguana

Os Astros dia a dia

Etiqueta

Lua quadrada a Marte

Sábado, 12/7- Lua Cheia na Crise

Hoje pelas 13.30 GMT há uma poderosa Lua Cheia no signo do Capricórnio que ilumina a contradição entre as estruturas e a segurança. Podem ser os tecidos familiares e o suporte emocional, podem ser fundações políticas ou organizações financeiras e a segurança que nos garantem – ou não. Fazer escolhas e salvaguardar o que é fundamental é o que é pedido com esta Lua Cheia em oposição a Caranguejo que activa a grande cruz de Abril e que depois de ter feito conjunção a Plutão vendo destruídas ou transformadas as ambições, quadratura a Urano que trouxe revelações e a necessidade de abandonar rotinas, faz ainda pela tarde quadratura a Marte e ao Nódulo Norte em Balança o que pede que se façam opções quanto ao tipo de relações, contratos, acordos que se querem ou não manter- ou fazer novos. Isto não vem sem sofrimento nem discussão e mesmo que sejamos nós próprios a liderar processos de mudança aparecem resistências que dificultam o caminho- que no entanto não pode deixar de ser feito. Uma vez mais estamos numa das encruzilhadas da crise que desde 2012 e até 2015 há de mudar os paradigmas das estruturas pessoais, políticas e financeiras e para além da activação da quadratura de Urano a Plutão e quadratura a Marte, os quincúncios a Vénus e a Mercúrio e oposição a Júpiter mostram que a mudança é imparável. Hoje lidamos com a obrigatoriedade de definir novas estruturas de controlo e amanhã quando a Lua entrar em Aquário vamos ver o seu impacto no colectivo.

astro_w2gw_125_carta_do_dia_hp.72322.2326

Anúncios

Quarta, 1/1- Lua Nova em Ano Novo

Só acontece de 19 em 19 anos e este 1 de Janeiro é um desses dias raros em que o primeiro dia do ano coincide com uma Lua Nova no ambicioso signo do Capricórnio. Arrancamos o ano conscientes de que estamos a começar não só um ano novo mas um ciclo novo com mudanças profundas, mais responsabilidades e a necessidade de deixar para trás velhos hábitos, tradições, dependências, organização de vida, dívidas ou encargos que se tornaram incomportáveis. Isto não aconteceu de repente, tem vindo a desenvolver-se através de um crescendo de tensões e conquistas nos últimos dois anos e todo  2014 será dedicado a tornarmos viáveis as sementes, projectos ou sonhos hoje estabelecidos. – PARA O RESTO DO ANO VER AS PREVISÔES NOS ARTIGOS FIXOS DO BLOG.

A Lua Nova de hoje é intensa, poderosa, transformadora. É obscurecida pelo Sol, Plutão e Mercúrio em Capricórnio que nos obrigam a aprofundar a essência das coisas antes de enveredar por novos caminhos e novas formas de comunicar esses projectos. Mas isto não acontece de forma ligeira, temos de optar por quem temos do nosso lado e os pesos de que temos de nos libertar. Estes sinais são dados pela quadratura exacta de Marte em Balança e Urano em Carneiro ao Stelium da Lua Nova. Júpiter no outro canto da grande quadratura, reforça, a partir do Caranguejo, o instinto de sobrevivência, necessidade de segurança e de ampliação das bases a que nos agarramos instintivamente, casa, família, país, tribo. É um bom momento para nos lançarmos em obras de raíz e criarmos estruturas duradouras, tomar decisões com impacto a longo prazo que representem uma filosofia de vida, uma verdade instintiva fundamental simbolizadas pelo planeta da expansão e do conhecimento no signo regida pela Lua.

O dia e o ano é para quem sabe navegar e apostar no futuro. Resistentes à mudança, agarrados ao passado, cuidado com os tiros no pé…..Com Marte em Balança, Vénus em Capricórnio e Saturno em Escorpião em trígono a Júpiter, o amor e o equilíbrio das relações passa por fazer planos que satisfaçam ambas as partes e criem bases que suportem as turbulências que venham a surgir ao longo de 2014.

astro_w2gw_45_carta_do_dia_hp.57452.36593

Quarta, 18/12- Mais uma encruzilhada

É possível que haja hoje mudanças na situação familiar, em casa, ou face ao que consideramos serem as nossas raízes ou fonte de segurança. Mesmo que seja desejada, essa alteração das circunstâncias não se passa sem que haja tensão ou mesmo discussão e sem que tenhamos que redefinir o papel ou lugar de cada um nas relações e no sistema de poder ou ordem doméstica em que estamos inseridos. Trata-se de mais uma encruzilhada no processo de transformações estruturais em curso que até 2015 vai aprofundar interligações e interdependências à custa de deixarmos para trás o que impedir esse progresso. Hoje a Lua em Caranguejo activa a quadratura de Urano a Plutão mas faz também quadratura a Marte em Balança que por seu lado se opõe a Urano e faz quadrado a Plutão até aos primeiros dias de 2014, todo um período em que há que redefinir equilíbrios nas relações pessoais, diplomáticas, financeiras ou sociais.  Mercúrio em Sagitário em quincúncio a Júpiter e quintil a Neptuno põe o enfâse no diálogo inteligente, criativo mas é preciso ter cuidado em não exagerar nem criar confusões involuntariamente.

astro_w2gw_45_carta_do_dia_hp.38194.64472

Quinta, 2/5- Males que vêm por bem?

O que somos e o que queremos face ao que o mundo nos dá não parecem ser compatíveis e a tensão é garantida. Conflitos com a autoridade ou o peso de imposições externas, gelos emocionais e outras dificuldades ou maus bocados podem ser a consequência hoje da quadratura da Lua em Aquário a Marte e ao Sol em Touro e a Saturno em Escorpião.

Mas há males que podem vir por bem e é grande o potencial de transformação depois de encarados os fantasmas com o trígono do Sol desde ontem a Plutão em Capricórnio e hoje em sextil a Quíron em Peixes. Não só mudamos interiormente tomando consciência de padrões que há que abandonar como podemos regenerar a relação com os outros e os resultados estão a vista pelo final do dia GMT com uma Lua em trígono a Júpiter em Gémeos que permite contactos, comunicação e partilha de sentimentos e ideias com maior optimismo.

astro_w2gw_111_carta_do_dia_hp.28199.26692

Domingo, 20/1- Alta tensão

O conflito, a violência e a frustração estão na ordem do dia. Bem podemos querer manter a estabilidade, ansiosos por algo a que nos agarrar, apostados nas relações estabelecidas, mas as nossas carências são testadas em toda a linha. É que a Lua em Touro, apesar de um trígono a Vénus em Capricórnio, está quadrada a Marte em Aquário e oposta a Saturno em Escorpião. Esta triangulação tem Marte e Saturno em receção mútua ao mesmo tempo que também Marte e Urano em semi-quadratura  se encontram em receção mútua. Ou seja, mundo fora ou nos grupos em que nos enquadramos,- Aquário- a tensão é explosiva pelos aspetos de Marte e Urano e o potencial de repressão total enorme devido ao aspeto de Marte a Saturno.

O escape ideal para estes trânsitos seria aproveitar a potencial energia explosiva para qualquer ação de afirmação de ideais sociais ou inovação tecnológica e, controladamente, tentar estruturar essas forças para que possam vir a ser lei ou de utilidade pública. Para tal, ajuda a receção mútua de Saturno a Plutão e o sinal de que o caminho só pode ser o da reneração dos valores pessoais e coletivos, devido à presença do Nódulo Norte em Escorpião.

astro_w2gw_111_carta_do_dia_hp.54077.2275

Sexta, 23/11- A urgência de mudar

Impaciência e irritabilidade ou entusiasmo contagiante são as duas vertentes possíveis  em que podemos viver os trânsitos de hoje. É díficil manter o controlo e não se deixar dominar pelos impulsos. O que quer que seja que estiver estagnado ou represente limites impossíveis de sustentar tem hoje mais do que nunca hipóteses de ser transformado. É tempo de ação, evolução e o que é fundamental é ser capaz de canalizar as fúrias para processos produtivos.

No céu é a Lua em Carneiro conjunta a Urano, quadrada a Marte a e Plutão e por sua vez Marte que activa a quadratura de Urano a Plutão que dão o mote na terra para essa energia e urgência de inovação, transformação das estruturas, rutura com o passado.

O Sol em Sagitário em trígono nos próximos dias a Urano em Carneiro sextil a Vénus conjunta a Saturno em Escorpião reforça o sinal de que é tempo de abrir novos caminhos que resolvam as dificuldades nas relações pessoais, de poder ou financeiras que necessitam revisão.

Se não resistirmos ao vendaval, até podemos ter algum optimismo quanto ao rumo que as coisas vão levar. Rejeitar a mudança, pelo contrário pode ter consequências mais dificeis…

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: