Pesquisar

Céus!!! Rosita Iguana

Os Astros dia a dia

Etiqueta

eclipse do Sol

Quarta, 22/7/17- Emoções intensas, que controlo?

Aumentou de ontem para hoje a intensidade emocional com que encaramos a organização das coisas, face às mudanças – necessárias ou impostas-  a que, apesar da dificuldade ou resistência, temos de nos Continue reading “Quarta, 22/7/17- Emoções intensas, que controlo?”

Segunda, 7/3/16- Os Eclipses de Março- O que entra e sai, o que se revela e muda, o que é preciso conciliar

Só há um caminho que é o de mudança, quando os eclipses revelam sombras nas nossas vidas e nos obrigam a olhar, sob uma nova Luz,  a ordem das coisas. Pessoas, coisas, condições entram e saem das nossas vidas, neste  mês de Março em que há dois eclipses, um eclipse total do Sol a 18.56 graus de Peixes, na Lua Nova no mesmo grau entre o dia 8 e dia 9 e um eclipse penumbral da Lua a 03.17 graus de Balança, oposto ao Sol em Carneiro, no dia 23 de Março.

Os eclipse do Sol trazem novas começos, novas oportunidades, novas figuras de chefia ou possibilidade de revelarmos as pulsões do Ego sob uma nova Luz.   Os eclipses da Lua são mais emocionais e também representam finais que temos mais dificuldade em aceitar.
Os eclipses do Sol e Lua ocorrem nas diferentes polaridades do zodíaco, em grupos de seis, durante cerca de um ano e meio e são semáforos nos processos de transformação a que esses signos estão sujeitos, principalmente se tivermos o nosso Sol, Lua ou Ascendente nos graus em que ocorrem os eclipses. As casas onde ocorrem dizem as áreas de vida onde essas mudanças se manifestam.

Muitas vezes, como agora, há duas polaridades em eclipse e por isso temos este ano de 2016 em Março um eclipse no eixo Peixes/ Virgem e outro no eixo Carneiro/ Balança e seis meses depois, em Setembro, as respostas com um eclipse penumbral do Sol a 09.21 graus de Virgem no dia 1 e um eclipse penumbral da Lua a 24.20 de Peixes no dia 16.
A série de eclipses em Peixes começou em Março do ano passado, 2015, com um eclipse total do Sol a 29.27 graus de Peixes, seguido de outro eclipse parcial do Sol a 20.10 graus de Virgem a 13 de Setembro do mesmo ano. Esta série acaba a  26 de Fevereiro de 2017, com um eclipse anular do Sol a 08.12 graus de Peixes.

Isto significa que as pessoas cujos aniversários caem nessas datas ou que têm planetas ou ângulos do horóscopo nesses graus, vão, entre Março de 2015 e Fevereiro de 2017, viver processos de transformação faseados por essa sucessão de  Luz e Sombra, ou sequência de eclipses, que anuncia e  apaga circunstâncias, nas áreas das casas astrológicas em que ocorrem.

Quanto aos eclipses no eixo Carneiro/ Balança, temos que os contabilizar desde o primeiro da actual série que teve lugar como eclipse total da Lua a 8 de Outubro de 2014, a 15.05 de Carneiro, seguido de um eclipse parcial da Lua a 4 de Abril de 2015, a 15.24 de Balança, outro eclipse total da Lua a 28 de Setembro do ano passado a 04.40 graus de Carneiro sendo o último da série o que ocorre agora no próximo doa 23, a 03.17 de Balança. A avaliação do impacto segue a mesma lógica: se os aniversários correspondem às datas dos eclipses ou lhes são muito próximas e se há planetas do horóscopo ou ângulos nos graus desses eclipses, então estes funcionam como catalisadores de processos de transformação nas casas onde caem.

No eixo Peixes/ Virgem trata-se de avançar na capacidade de pormos a alma no que fazemos, o espírito no serviço, a criatividade em prática, o sonho tornado realidade, unir o particular e o universal.
No eixo Balança/Carneiro o desafio é equilibrar vontade própria e equilíbrio nas relações, iniciativa individual e busca de acordos, ímpetos e regras, individualismo e casamentos, o arranque e a estabilidade.

Assim, este mês de Março, vamos ser sacudidos em termos colectivos e em termos pessoais por duas necessidades muito fortes: a de conciliar o ideal com o possível e a de saber ceder sem perder a razão. Seja porque somos nós próprios que, sem saber como, levamos as situações a limites para testar essas capacidades, seja porque de repente, algo vem ter connosco e nos obriga a esse jogo de cintura, estes eclipses representam novidades nas nossas vidas, fins e começos, a aceleração de processos, a verdade que se impõem, a revelação do que não viamos ou não tínhamos querido ver, seja sobre nós próprios seja sobre os outros. Entram e saiam pessoas,circunstâncias ou condições da rotina habitual e a regra de ouro é a flexibilidade e esforço de conciliação dos extremos para aproveitar ao máximo o potencial de transformação e evolução que os eclipses proporcionam.

Só daqui a 19 anos é que se repetem os eclipses no mesmo grau e no mesmo signo. Para melhor entendermos os ciclo maiores que agora se fecham, é preciso voltar atrás a 1996, 1997 e 1998. Que aconteceu então? Como respondemos a esses desafios de conciliação entre o eu e o outro, o sonho e a realidade? Agora é preciso fazer ainda melhor, mais conscientemente, mais alegremente.
No dia 8 o eclipse tem o Sol e Lua conjuntos, opostos a Júpiter e ao Nódulo Norte em Virgem, sextis a Plutão em Capricórnio: claramente a oportunidade de deixar para trás velhas situações turvas e com sentido prático e dedicação fazer transformações profundas nas estruturas domésticas, profissionais, financeiras ou políticas de que estamos dependentes.
No dia 23, a Lua em Balança remete-nos para o desejo de harmonia e paz que se opõe ao ímpeto individual do Sol em Carneiro, com respectivamente um sextil e um trígono a Marte em Sagitário, onde também se encontra Saturno, sinais de que o equilíbrio virá se soubermos defender ideias, verdades, projectos a longo prazo capazes de, se bem trabalhados graças a Júpiter em Virgem, também eles trazerem as tais transformações profundas empurradas pelo trígono de Júpiter a Plutão.

Poucos dias depois, a 26 de Março, Saturno entra retrógrado a 16 graus de Sagitário até ao dia 14 de Agosto. Assim, o mês de Março é um tempo fundamental, graças aos dois eclipses, para mudarmos, em primeiro lugar, a consciência do que há a fazer- no eclipse de 8- de seguida, no eclipse de 23, redefinirmos parcerias e regras de actuação e consequentemente,depois de 26, com Saturno retrógrado até Agosto revermos os princípios e regras com que queremos seguir o processo de transformação que entrará na fase seguinte em finais de Setembro, depois de mais dois eclipses.

Solar-eclipse

astro_w2gw_28_carta_do_dia.23111.55877

astro_w2gw_28_carta_do_dia.23249.59678

 

Setembro- um arranque lento, um final potente – Calendário de aspectos e aniversários mais tocados

No início tudo parece nebuloso, podemos querer acção mas estamos divididos entre o sonho e a necessidade de tomar medidas concretas, Gradualmente, ao longo do mês a máquina põe-se em marcha, um motor potente de transformação em aquecimento até aos últimos dias em torno de 27 de Setembro quando vemos que já não há voltar atrás nem nada se pode fazer sózinho. O que se segue é, em resumo, o calendário das principais datas em que as posições dos planetas mais influência podem ter nas marés de acontecimentos e em quem tiver aniversários nas datas indicadas. Claro que se tiver o ascendente ou quaisquer planetas nos signos e graus deste calendário pode sentir a sua repercussão conforme a sua natureza e casa onde cairem.

Terça, dia 1- Sol oposto a Neptuno- Trabalhar o sonho

O mês começa com o Sol em Virgem oposto a Neptuno a Peixes o que nos deixa divididos entre a fantasia e a realidade, a compaixão e a contabilidade, a fé e a organização. Marte e Vénus estão em Leão a estimular a paixão de sermos e agirmos como dita o coração, mas as condições não estão ainda reunidas para isso acontecer claramente.
Importante para os nascidos em volta de 1 de Setembro, 1 de Março, 1 de Junho, 1 de Dezembro e 7 de Agosto.

Segunda, dia 7- Vénus directa a 14 de Leão- Ser é dar e criar

Vénus, planeta do amor, das relações, do valor das coisas, estética e prazeres termina um período de retrógadação de 40 dias que começou a 26 de Julho. Acabado o tempo de reflecção, interiorização, revisão do amor próprio e das coisas, podemos finalmenre mostrar o que valemos, do que gostamos, o que temos para dar. Como Marte também está em Leão, é com Fogo que exprimimos os sentimentos, mesmo os mais analíticos estimulados pelo Sol em Virgem. Um trígono do Sol a Plutão dá outro empurrão para que haja mudanças na ordem das coisas.
Importante para os nascidos em volta de 7 de Agosto, 6 de Setembro, 4 de Março, 6 de Julho

Domingo, dia 13- Lua Nova e Eclipse parcial do Sol a 20 graus de Virgem- Bem fazer

Este é o sinal de que há que ter outra postura no trabalho, no serviço, na forma e conteúdo do que temos para dar e também como cuidamos de nós próprios. Mercúrio regente da Virgem está em Balança, em vésperas de entrar retrógrado o que se traduz na necessidade de dialogar, procurar acordos, analisar em conjunto e comunicar com harmonia de forma a lançar as sementes de maior produtividade e melhor serviço. Quanto mais nos dermos, mais nos dedicarmos, mais inteligentemente fizermos a gestão do que tivermos em mãos, melhor os resultados a ver no fim de Outubro quando Marte tocar o ponto do eclipse. É preciso não ficar obcecado com inseguranças materiais nem perdermo-nos nos detalhes sem ver o quadro todo, falar em excesso em todas as direcções, ser tão crítico que se destróem relações e resultados. O eclipse do Sol revela o lado sombra das energias vitais que há que corrigir para aperfeiçoar atitudes.
Saber discriminar de forma construtiva em relação a si próprio e aos outros é o que se aprende nesta Lua e eclipse.
Importante para os nascidos em volta de 13 de Setembro e 11 de Março

Sexta, dia 18- Mercúrio retrógrado, Saturno em Sagitário- Rever acordos, definir princípios

Temos até 10 de Outubro para rever as últimas negociações e informação no quadro das alianças que pretendemos vir a forjar, com a paciência que requer Mercúrio em retrogradação. Não só sentimos hoje que é tempo de revisão como sentimos todo o peso e responsabilidade da entrada de Saturno em Sagitário. Que ideias, que princípios condutores, que novas regras de expansão temos de adoptar? Quais as regras que devem reger a banca internacional, como lidar com a recessão, como controlar migrações, como estruturar saberes, como viver com imposições religiosas, são muitas das questões que a nível colectivo se levantam desde hoje e nos próximos dois anos no trânsito de Saturno no signo regido por Júpiter, o planeta do Tempo, Karma, da contração a impôr-se sobre signo da expansão. Mais sim, mas só com regras e essas vão ter de ser renegociadas é o sinal dado pelos aspectos de hoje.
Importante para os nascidos em volta de 9 de Outubro, 23 de Novembro, 21 de Maio, 18 de Fevereiro e 23 de Agosto

Terça, dia 22- Vénus trígono a Urano- Propôr novas soluções

Um bom dia para fazer qualquer coisa de diferente, com ânimo, e a ambição de ir mais longe estimulada pela Lua em Capricórnio apoiada num trígono a Júpiter em Virgem. O que quisermos organizar pode correr bem, se inovarmos, nos empenharmos no processo e planearmos a longo prazo.
Importante para os nascidos em volta de 11 de Agosto e 9 de Abril
Quarta, dia 23- Equinócio, Sol em Balança conjunto ao Nódulo Norte- Tempo de alianças

Sózinhos não vamos a lado nenhum. É em parceria, coligação, casamento, em conjunto e em harmonia que temos de agir, sem medos de perder a identidade própria nem receio de criar novas estruturas. Esta a mensagem deste equinócio, em vésperas de Plutão entrar directo e pôr em marcha as mudanças de fundo.
Importante para os nascidos por volta de 23 de Setembro e 20 de Abril

Sábado, dia 26- Marte em Virgem, Plutão directo- Os motores em marcha

Agora é que não há voltar atrás. Estamos a agir minuciosamente e a pôr em marcha a organização do que de mais profundo tem de ser alterado na ordem em que estamos inseridos, seja em casa, no trabalho, na política, nas estruturas que nos regem individual e colectivamente. Quando, em meados de Outubro, Marte fizer conjunção a Júpiter e trígono a Plutão, novas parcerias podem desenvolver o trabalho de mudança agora anunciado.
Importante para os nascidos por volta de 23 de Agosto, 19 de Fevereiro, 3 de Janeiro

Segunda, dia 28 -Lua Cheia em eclipse total a 4 graus de Carneiro- Crises de vontade

O mês acaba com a imensa intensidade de uma Lua cheia ensombreada por um eclipse. Algo chega a um extremo e vira no seu oposto. Aspiramos à acção mas as emoções têm de ser corrigidas. Marte regente deste eclipse está em Virgem a pedir menos impulsividade e mais atenção ao detalhe, Mercúrio regente da Virgem está retrógrado em Balança o que obriga a renegociar em vez de abrir fogo e o trígono de Saturno encaminha para mais ordem e menos acção espontânea. Mas só ao rubro é que o caminho é invertido. O que desejamos das relações emocionais, políticas, financeiras, como contribuímos para o seu equilíbrio ou como a nossa acção individual condiciona ou rompe os laços existentes é o que está em causa nesta Lua Cheia e eclipse, numa crise de “querer” que tem de ir ao encontro do querer alheio.
Importante para os nascidos por volta de 28 de Setembro e 25 de Março.

Bom Setembro!!

otherworld

Vêm aí as quatro semanas mais intensas do ano…

Aqui ficam as posições planetárias que pontuam as quatro semanas mais intensas do ano, de 15 de Março a 15 de Abril 2015.  Estão lançados os dados….

15 e 16 de Março- Urano e Plutão em quadratura exacta a 15 graus de Carneiro e Capricórnio.

15 de Março- Saturno entra retrógrado em quadratura a Mercúrio, de Sagitário para Peixes.

20 de Março- Eclipse total do Sol a 29 graus 27 de Peixes as 09.46  GMT

20 de Março- Equinócio da Primavera, Sol em Carneiro às 22.46 GMT e  Lua em Carneiro às 10.29 GMT

31 de Março- Marte em Touro às 16.28 GMT

3 de Abril- Sol em Carneiro em trígono a Júpiter em Leão

4 de Abril- Eclipse parcial da Lua a 14 graus 24 de Balança, activando a quadratura de Urano a Plutão

7 de Abril- Mercúrio a 15 de Carneiro activa a quadratura de Urano a Plutão

9 de Abril- Júpiter directo a 12 graus de Leão

15 de Abril- Plutão retrógrado a 15 graus 33 de Capricórnio

Aos poucos vamos assistir às correlações destes aspectos no quotidiano pessoal e colectivo- são tempos de mudança profunda que vamos ter de assimilar enquanto Plutão estiver retrógrado até Setembro.

LEIA AQUI A QUE SIGNOS SE APLICA E COMO http://wp.me/p1EPcu-2oj

Quinta, 9/5- Eclipse do Sol em Touro – Novos valores, novas prioridades

Na madrugada de quinta para sexta feira  há um eclipse do Sol em Touro. Na antiguidade e nos tempos medievais o astrólogo real teria que escolher bem as palavras para este tradicional presságio de cabeças a rolar, reis depostos ou quedas de poder de qualquer outra natureza.  Mais abrangente, a visão astrológica actual dirá que este eclipse é o momento de largarmos amarras passadas, a bens materiais, situações garantidas ou comportamentos securizantes e nos lançarmos no novo ciclo de concretização.

Mas é possível tentar ser mais concreto e ver neste eclipse,-  por se passar em Touro, onde se encontra tão perto de Marte, de Mercúrio, do Nódulo Sul e de Vénus, regente do signo, e estar em oposição ao Nódulo Norte em Escorpião- um sinal da necessidade de reformular as finanças, definir uma nova utilização dos recursos materiais, começar a ganhar a vida de outra maneira, situarmo-nos nas relações incorporando os requisitos alheios e renegociar juros, hipotecas e estratégias de poder. No fundo trata-se de estabelecer novas prioridades que melhor definam a nova realidade das relações de poder pessoal ou financeiro. Naturalmente que para que haja uma nova ordem, a velha tem de acabar e um eclipse é mesmo isso, um tempo de sombra e mudança de ciclo. Os efeitos dos eclipses fazem sentir-se durante seis meses.

O Touro representa também os nossos comportamentos de bem estar, os hábitos que não queremos abandonar porque nos dão conforto e segurança, as coisas que guardamos mesmo que já não sejam precisas por inércia ou fixação. Fazer dieta, largar chocolates, alcool ou drogas, limpar caixas e prateleiras de tralha acumulada e encontrar satisfação na criação de uma nova realidade baseada em novos valores de identidade pessoal é o que este eclipse também encoraja.

Para ver mais sobre este eclipse no contexto dos ciclos planetários em curso veja neste blog os artigos sobre Maio parte 1 e parte 2.

astro_w2gw_111_carta_do_dia_hp.40541.28765

Quinta, 15/11- Os poderes em eclipse

Em astrologia mundial, os eclipses do Sol estão desde sempre associados a mudanças no poder, quedas de reis ou  altos dirigentes e quando em Escorpião, sempre associados aos grandes chefes guerreiros no passado que são os altos quadros militares de hoje. A sombra dos eclipses faz sentir os seu impacto na terra durante toda a lunação e as consequências podem estender-se durante seis meses. O eclipse de ontem seguiu o guião astral: não só nos Estados Unidos surge o escândalo e queda do general Petraeus como as investigações também recaem sobre o general Allen e o general Ward é demitido por razões financeiras. E também no Médio Oriente o comandante supremo chefe militar do Hamas foi morto num raid israelita. A oposição síria começa a ser reconhecida internacionalmente e a guerra civil neste país atingiu novo extremo  e hoje vamos conhecer quem são os novos membros do Politburo que vai governar a China sucedendo a Hu Jintao. 

Enquanto aguardamos novas consequências do eclipse temos hoje a capacidade de alinhar palavras e ação, em particular para arrumar assuntos pendentes que precisam ser revistos. Um semi-sextil de Mercúrio em Escorpião a Marte em Sagitário permite sermos diretos e eficazes. Como a Lua também se encontra em Sagitário, o otimismo e aposta no futuro ou pelo menos a aspiração a qualquer coisa de maior tende a dominar as emoções e  promover um máximo de contatos e trocas de comunicação, pela oposição a Júpiter em Gémeos. 

No entanto, é preciso não esquecer o pano de fundo em que tudo se joga até 2015. Plutão e Urano continuam em quadratura infiltrando tudo e todos com uma imensa tensão entre lentas mudanças profundas nas estruturas de poder e ímpetos de revolta ou ações radicais. Este mês, para  afinarmos as mudanças em curso tempos ainda Saturno em Escorpião em quincúncio a Urano. Há que criar oportunidades de avanço nos processos depois de resolvermos a tensão entre os limites impostos pelos poderes instituídos e o desejo de liberdade, autonomia ou escolha de novas soluções inovadoras. Saturno em recepção mútua a Escorpião nos próximos dois anos garante que nada será ligeiro e que todas as transformações resultarão em reorganização profunda dos bens partilhados, seja nos processos de divórcio seja na unificação bancária….

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: