Pesquisar

Céus!!! Rosita Iguana

Os Astros dia a dia

Etiqueta

Lua conjunta a Marte

Segunda, 29/2/16- Irritação e propósito

A semana começa com emoções intensas, vontade exacerbada, raiva, zanga, mas também com a capacidade de darmos tudo por tudo para ser útil, mudar a nossa vida ou a de alguém, prestar serviço, mas sempre com dificuldade em fazermos passar a mensagem.  Pela tarde é mais fácil ser otimista e acreditar que os resultados serão positivos desde que haja alguma realismo e perspectiva a longo prazo na forma como nos projectamos no mundo. É a Lua em Escorpião conjunta a Marte que exacerba os sentimentos, apoiados na minúcia do propósito ou dedicação ao serviço favorecidos pelo sextil a Júpiter e ao Nódulo Norte, enquanto o quadrada a Mercúrio em Aquário agrava a tensão entre o que sentimos e como nos expomos ou comunicamos o que nos move. O sextil de Vénus em Aquário a Saturno em Sagitário esfria os ânimos e dá perspectiva a longo prazo na escolha do que valorizamos em geral. No fundo, continua a ser o sonho que nos move com o Sol conjunto a Neptuno em Peixes mas a quadratura a Saturno que se avizinha limita e dá corpo às fantasias.

astro_w2gw_28_carta_do_dia.48570.8740

key-073-b

 

Anúncios

Segunda, 1/2/16- Ir, sem olhar para trás

Correr riscos é o grande risco do dia, uma segunda-feira primeiro dia do mês em que as as energias para demonstrar o que queremos estão em conflito com a posição que ocupamos. A Lua está em Escorpião conjunta a Marte pelo meio-dia GMT, um trânsito de extrema tensão emocional já que nos leva a desejar controlar todos os processos, não de uma forma estática mas sim activa, para dominar mudanças profundas que afectam a nossa base de segurança emocional. Para viver uma boa integração social, para nos sentirmos parte de um mundo maior, representado pelo Sol em Aquário, temos que abandonar velhas dependências, partir sem olhar para trás, nessa Lua conjunta a Marte que também nos pode tornar tão obsessivos com o nosso próprio processo que não aproveitamos o que o exterior tem para nos oferecer. No entanto há uma promessa de cura de dores antigas, como soubessemos que a partida é o que nos salva, graças ao trígono de Lua e Marte a Quíron em Peixes.

Desde ontem que a quadratura de Mercúrio em Capricórnio a Urano em Carneiro é outro sinal de que temos de lidar com outras formas de vida, outra organização pessoal, social, profissional e o avanço de Vénus para uma conjunção a Plutão no final da semana é a promessa de que valores e relações se encaminham para mudanças profundas, na senda do que esta segunda feira iniciarmos. O sentido prático, atenção ao detalhe e dedicação à organização ou serviço continuam a ser chave com Júpiter e Nódulo Norte no signo da Virgem, regido por Mercúrio.

A tela é do russo Alexander Aleksandrovich Deineka, 1899-1969

astro_w2gw_28_carta_do_dia.49182.41540

3e6328007b0754a1acc082c6045f81c9

Segunda, 4/1/16 – Visões incompatíveis, zangas (in)evitáveis

Cada qual há de ter a sua ideia sobre como deve ser o mundo mas a comunicação ou diálogo não parecem ser possíveis. Antes pelo contrário, zanga, corte de relações, guerra de interesses são as únicas mensagens que passam neste difícil arranque do ano em que ser capaz de mudanças construtivas deveria ser a via, apesar do terreno parecer estar minado.
A Lua conjunta a Marte em Escorpião logo de manhã GMT é o que torna as emoções mas intensas, os desejos capazes de expressão violenta, a corresponder à dor ou paixão sentidas. Um trígono a Neptuno em Peixes cria a ilusão que estamos a lutar por um ideal, uma causa acima de interesses terrenos, o sonho que queremos tornar realidade, revirando o que se intrometer. Uma quadratura da Lua e Marte a Mercúrio em Aquário revela a impossibilidade de a mensagem passar de forma harmoniosa. A fricção entre a visão ou discurso sobre o mundo e os sentimentos viscerais não são compatíveis.
Seja a via da cabeça perdida seja a via da sujeição dos sentimentos ou preferências à razão com Vénus a aproximar-se de uma conjunção a Saturno em Escorpião, as coisas não vão ficar na mesma e uma nova ordem está na calha esta semana com o Sol em conjunção a Plutão em Capricórnio. Há que arrumar a vida de outra maneira e a bem ou a mal o caminho é o do cuidado de si e dos outros, do serviço dedicado, da organização crítica que permita pôr em prática os princípios a que temos de subordinar os desejos. Isto porque Júpiter regente do Sagitário está em conjunção ao Nódulo Norte em Virgem, regido por Mercúrio.
Ora Mercúrio está estacionário, vai entrar retrógrado durante três semanas, saindo do Aquário e regressando a Capricórnio. Não podemos avançar e dizer ao mundo o que pensamos sem voltarmos a rever a matéria e as estruturas que nos organizam. Os princípios e regras, a organização, gestão e uso do poder têm de ser compatíveis com o discurso…

O desenho é Francisco de Goya (1746-1828)

astro_w2gw_28_carta_do_dia.78604.26850

 

goya

Domingo, 6/12/15- A zanga no ar

Continuamos num crescendo de intensidade emocional que exige cabeça fria e controlo da situação. Conflitos de interesse, desejo de alterações radicais, mudanças estruturais em casa, nas relações, na ordem e acordos existentes preparam, este domingo, o que o princípio da semana promete. Como usamos ou não o poder e a vontade é a grande questão.
A Lua, hoje em Balança, onde nos faz aspirar ao equilíbrio das relações, paz e acordos é fortemente abalada por uma conjunção a Marte, quadratura a Plutão em Capricórnio e oposição a Urano em Carneiro que nos leva a pôr em causa a estabilidade pré-existente. Respondemos com o coração ardente devido a Vénus em Escorpião, com acções que pretendemos incontornáveis, com base nos princípios que acreditamos devemos seguir- isto porque o Sol em Sagitário faz sextil a Marte em Balança e semi-sextil a Plutão. Com Saturno em paralelo a Plutão e quadrado a Neptuno em Peixes, é pesado o ambiente em que temos de nos afirmar. Só um grande domínio dos impulsos e o objetivo, de sem fantasias, fazer mudanças profundas -mesmo que difíceis- que a todos beneficiem pode levar-nos, semana fora, a ultrapassar os efeitos colaterais das zangas que pode haver no ar. A grande exigência tem de começar por ser pessoal na busca de melhor servir os propósitos que nos propomos levar por diante e as questões de  serviço a que há que atender, com Mercúrio em Sagitário em quadratura a Júpiter e Nódulo Norte em Virgem.

A tela é do norte-americano Norman Rockwell

astro_w2gw_28_carta_do_dia.66465.6490

norman2b

Terça, 16/6/15- Lua Nova em Gémeos- Há que ir ver….

Abre-se hoje um ciclo lunar em que o foco é a informação, a viagem, o conhecimento, a negociação, a troca de ideias apoiadas no que distingue uns dos outros. Que uma coisa também pode ser o seu contrário é a grande lição da Lua Nova desta tarde, pelas 14 horas GMT, a 24 graus de Gémeos, uma Lua naturalmente conjunta ao Sol mas também conjunta a Marte e em sextil a Júpiter em Leão e a Urano em Carneiro. A conjunção a Marte estimula ainda mais prosseguirmos as iniciativas recomendadas numa Lua Nova e os aspectos a Júpiter e a Urano ajudam a que as sementes lançadas correspondam a projectos originais e respeito da diferença. O plano geral desta lunação diz-nos também que as iniciativas que tomarmos têm de ter como objectivo resolver feridas antigas de solidariedade- isto é bom prenúncio para novo round de negociações da dívida grega- já que Sol e Lua estão em quadratura a Quíron em Peixes e em quincúncio a Saturno de regresso a Escorpião- trata-se definitivamente de questões de contas conjuntas, sejam dívidas emocionais ou bancárias que é preciso estruturar. Vive-se a tensão e tem de se encontrar um terceira via para a resolver. O quincúncio de Vénus em Leão a Neptuno em Peixes obriga a afastar muitos véus percebermos qual é a nossa Verdade e qual é a dos outros. Só depois é que se podem pôr as cartas na mesa e perceber a aposta desta Lua Nova para jogadores.

A tela é de Cezanne e chama-se ” Os jogadores de cartas”

astro_w2gw_75_carta_do_dia.62999.17249

Cezanne_The_Card_Players_Barnes

Segunda, 18/5/15- Uma Lua Nova no que está a mudar

Hoje é dia de Lua Nova e, como qualquer Lua Nova, tempo de inaugurar ciclos, semear intenções, definir prioridades. Por ser uma Lua Nova em Touro é tempo de dar novo valor ao que temos ou definir novos valores a alcançar. O Touro é regido por Vénus que se encontra em Caranguejo e isso dá-nos mais informação sobre o que é importante- valorizamos casa, família, país, segurança, tradição. Seria uma óptimo momento para arranjar dinheiro, comprar casa, investir seguro, ganhar raízes, não fossem as dificuldades que acompanham esta Lua Nova. Em primeiro lugar há que ver que Marte, apesar de estar em Gémeos,  está em aspecto a esta Lua Nova e que poucas horas depois a Lua em trânsito lhe faz conjunção- resultado, aumenta a tensão nas comunicações, provoca despesas, há discussão sobre o valor das coisas. Mais ainda, a estrela fixa Algol, de má fama- a mitologia dramática associa Algol a cabeças a rolar, cegueira e outras violências – Algol o olho da Medusa, cuja cabeça Perseu cortou e mostrou ao rei Polidetes que morreu de susto só de olhar para ela….- está a 26 graus de Touro,  que é o grau exacto desta Lua Nova- a notícia da sentença de morte do jovem terrorista de Boston e do presidente Morsi do Egito nas últimas 48 horas parece enquadrar-se bem na má imagem de Algol, o olho da Medusa.

Em linguagem mais moderada podemos talvez ver Algol como uma estrela que tem um efeito francamente transformador e esta sua conjunção a Sol, Lua e Marte em Lua Nova como a necessidade de termos um novo olhar sobre o que é importante e a força de o defendermos, em princípios bem assentes que correspondam á nossa verdadeira identidade- porque Saturno lhes está oposto em Sagitário e Júpiter regente do Sagitário está em Leão.
Vénus regente do Touro e deste ciclo que a Lua Nova hoje abre, fez há dias quadratura ao Nódulo Norte e aroxima-se de uma oposição a Plutão e quadratura a Urano. Está em Caranguejo a mostrar-nos a importância da segurança pessoal, dos valores que nos são essenciais, onde podemos alimentar o nosso bem-estar e relações satisfatórias. Na quadratura ao Nódulo já se tornou mais claro que relações ou que novos equilíbrios queremos obter. Nesta Lua Nova conjunta a Marte estamos prontos a lançar essas sementes e quando Vénus activar a quadratura de Urano a Plutão até ao final da semana, vemos que tudo está a mexer e as transformações que têm de ter lugar, estruturais e não só, para podemos passar a uma nova fase. Em trígono a Neptuno, Vénus reforça a importância do amor, compaixão, dádiva, valores espirituais a defender neste processo. Não vai ser fácil e há muita discussão, resistência, atrasos ou comunicações a levar a cabo para chegar tudo a bom porto. Mercúrio retrógrado a partir de dia 20 e até finais de Junho é o sinal dessa investigação, contactos ou negociação que ainda faltam fazer. Leia aqui mais sobre Mercúrio retrógrado. https://rositaiguana.com/2015/05/16/bem-aproveitar-mercurio-retrogrado/

Um possível resumo:nesta Lua Nova está nas nossas mãos definir porque vale a pena lutar para garantir que a nossa identidade e o nosso bem estar sejam salvaguardados. Com amor avança-se melhor nesse processo mas não podemos ter tudo e há bens e relações que vão ficar pelo caminho. A escolha das palavras certas é fundamental para as discussões a haver nos próximos tempos.

A imagem da Lua Nova de hoje é da NASA

 

astro_w2gw_46_lua_nova_18_4.63339.32048

new-moon

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: