Hoje temos de encarar fragilidades, em particular as próprias, medos, inseguranças, coisas por resolver, dúvidas sobre o sentido da vida e as dificuldades que temos em nos organizar de forma a sermos mais úteis ou eficazes. Até no amor podemos não nos achar dignos ou só ver defeitos na relação. É o Sol em Virgem oposto a Quíron em Peixes que põe o dedo nas feridas quando, em situações sociais ou porque queremos inovar- já que a Lua está em Aquário- sentimos as fraquezas pessoais ou do sistema em que estamos inseridos. A tensão emocional é maior porque Marte em Escorpião está em semiquadratura a Plutão em Capricórnio e tudo se torna questão de vida ou de morte, de vitimização, imposição obsessiva ou, no mínimo, de choque de interesses na definição do que deve ser feito em conjunto. Assim, o desafio do dia é encontrar maneira de definir regras conjuntas que permitam evolução nas relações de forma a nos sentirmos mais confortáveis com a co-dependência, organização de vida em comum e mesmo na gestão do trabalho.

A tela é de Marc Chagall

astro_w2gw_125_carta_do_dia_hp.62590.24671