Podemos ter medo de não controlar as mudanças de fundo, mas acreditamos que é esse o caminho. Ou perante as transformações inevitáveis receamos a dependência, apesar das boas intenções. É preciso avaliar os impactos e vai ainda demorar uns dias até que tudo começe a fluir novamente – quando a comunicação estiver desbloqueada ou nos sentirmos na posse de toda a informação. Para já é preciso dominar a exaltação, enquanto os preparativos não estiverem completos.

É Mercúrio que fica estacionário no primeiro grau de Aquário, depois de estar retrógrado desde 23 de Janeiro, tempo em que pediu revisão de todas as matérias e avaliação do impacto geral. Mercúrio vai tomar balanço e facilitar agora o desenrolar dos novelos até fazer sextil a Saturno em Sagitário, no próximo dia 19 quando  sentiremos que houve evolução e estabilização, segundo princípios que aprovamos e sem confusões já que Saturno faz também quadratura a Neptuno em Peixes. Mas hoje é preciso ainda ter atenção e controlar os impulsos porque o que sentimos e  em que acreditamos intensamente não é o que os outros querem ouvir ou que tem relação com a realidade. A força das nossas emoções, com a Lua em Escorpião em quadratura a Júpiter e trígono a Vénus e Marte em Peixes, acaba por chocar com uma quadratura ao Sol em Aquário que causa tensão entre o instinto e a consciência do que envolve as diferentes situações.

astro_w2gw_75_carta_do_dia.56495.61179

Anúncios