O que está a mudar é o sentido de quais são as nossas bases de segurança. Transformações ou verdadeiras revoluções em casa, família, estruturas de suporte, hábitos do quotidiano, tradições, dependências emocionais estão até ao final da semana em fase de activação profunda. Está na hora de mudar e sentimos isso intensamente com a Lua em Caranguejo conjunta a Vénus, ambas opostas a Plutão em Capricórnio e em quadratura a Urano em Carneiro. A mudança não tem que acontecer hoje, mas há alinhamentos nesse sentido que estão em marcha e quando mais nos abrirmos ao que pode vir a ser, melhor aproveitamos o potencial deste trânsito. O sentido do partido que podemos vir a tirar disto tudo é dado pela positiva pelo sextil da Lua e Vénus a Júpiter em Leão. No entanto, apesar da abertura, disponibilidade ou curiosidade com as hipóteses em jogo, há que pensar no que é fundamental a longo prazo, que horizontes queremos garantir, isto porque o Sol entra hoje em Gémeos e faz oposição a Saturno até ao final da semana. Assim, o sentido prático, racionalidade e rapidez com que lidamos com a informação facilitado pela presença a partir de hoje e durante um mês, do Sol no signo de Gémeos,têm à partida a condicionante- que se mantêm nos próximos dois anos- do longo trânsito de Saturno em Sagitário que impõe regras de verdade, de princípios a seguir, de restrições ao desenvolvimento sem regras fundamentais. Com Mercúrio retrogrado não podemos descurar detalhes e o quincúncio de Júpiter a Plutão exige honestidade, também com nós próprios, a lidar com a mudança. A tela é do pintor inglês Stanley Cursiter, 1887-1976, e foi-me enviada pela Maria Ana C.M. Obrigada! astro_w2gw_75_carta_do_dia.46882.30215 11130105_854042314664186_1945281727736970782_n

Anúncios