Este fim de semana tem de ser visto como um todo e não podemos separar o que acontecer no sábado dos desenvolvimentos de domingo e aberturas de segunda-feira. A Lua vai estar sempre em Escorpião, ligando-nos intensamente à busca de controlo das situações, em particular de tudo o que envolver mais do que uma parte, sexo, empréstimos, heranças, poder e situações de vida e de morte que partilhamos com a humanidade inteira. Receamos perder a mão e é isso que intensifica o desejo escorpiónico de controlo. Como a Lua na manhã de sábado faz trígono a Marte e ao Sol em Caranguejo procuramos com esse controlo garantir a segurança do que é nosso, procuramos em casa, na família, país, as raízes ou águas primordiais a defender. O trígono a Neptuno ilumina com idealismos ou ilusões o que poderia parecer a simples defesa de instintos básicos. Essa tensão emocional quanto ao domínio que temos das situações acaba por ter de se submeter, no domingo à noite a uma conjunção a Saturno em Escorpião, quincúncio a Sol e Marte- significa isto que vamos ter de ceder a forças maiores, aceitar responsabilidades e custos, principalmente de ónus e encargos materiais ou dependências emocionais antigas, que estão sob revisão devido à retrogradação do planeta da estrutura e do tempo. Acatar os custos, perder medos e abrir novo ciclo noutras bases é o resultado desejável que é corroborado por dois outros. O primeiro é a quadratura todo o fim de semana do Sol ao Nódulo Norte em Balança, o que significa uma grande tensão entre o que nos é essencial e o que é preciso negociar e deixar para trás. Sábado e domingo, este aspecto faz com que tenhamos que re-avaliar as bases de segurança que estamos a querer defender e a reformular objectivos de forma a poder chegar a acordos ou novos equilíbrios. O segundo aspecto é a conjunção de Venus, regente da Balança, a Júpiter em Leão e seu trígono a Urano em Carneiro. Para haver acordos tem de haver soluções criativas em que o amor-próprio se possa exprimir e para lá chegar o quincúncio de Mercúrio em Gémeoas a Plutão em Capricórnio leva-nos ao fundo das questões para que encontremos uma oportunidade de ter um outro olhar, uma outra análise que permita as transformações estruturais, a nova organização de vida pessoal ou colectiva que no fundo temos receado adoptar. Mais uma etapa de mudança, as consequências próximas vêm já em breve quando o Sol fizer oposição a Plutão por volta do dia 7 de Julho.

A imagem é do filme ” In a Lonely Place” de Nicholas Ray, 1950, com Humphrey Bogart e Gloria Grahame.

astro_w2gw_66_carta_do_dia.44440.1205

Gloria Grahame and Humphrey Bogart in Nicholas Ray's IN A LONELY PLACE (1950). Courtesy Sony Pictures Repertory/Film Forum. Playing 7/17-7/23.
Gloria Grahame and Humphrey Bogart in Nicholas Ray’s IN A LONELY PLACE (1950). Courtesy Sony Pictures Repertory/Film Forum. Playing 7/17-7/23.
Anúncios