Seriedade, contenção, discernimento, tudo o que obrigue a focar a atenção dispersa em várias opções, torna-se fundamental hoje para obter resultados válidos. Desde a semana passada-  com a Lua Nova e conjunção do Sol a Urano – que se percebeu que a situação é nova ou que há que inovar e hoje estamos perante dilemas com a Lua em Gémeos – que, em sextil a Sol e Urano, nos leva a procurar soluções diferentes – mas confusos com o quadrado a Neptuno, com tendência a exagerar – com o quadrado a Jupiter – e a ficar frustrados – com a oposição a Saturno. A saída passa por um esforço de análise do valor do que está em causa graças à presença de Mercúrio – regente da Lua em Gémeos- em Touro em sextil a Neptuno, trígono a Plutão e a Júpiter. Há que falar das possibilidades concretas, do seu valor intrínseco, do que acrescentam à nossa segurança, no quadro das transformações em curso. Essas avaliações sóbrias ou diálogos sobre a materialização do que está em causa, vão num crescendo durante toda esta semana e devem ser o fio condutor, em caso de dúvidas.

A fotografia é uma imagem do filme “Best years of our lives”, 1946- William Wyler

astro_w2gw_28_carta_do_dia.35201.2241

best-years-of-our-lives-derry-in-airplane-boneyard-1

Anúncios