Há qualquer coisa de muito fundamental a acontecer que nos vai permitir fazer  coisas em grande escala e isso tem um calendário cujos pontos fulcrais se situam por volta de 11 de Outubro do ano passado, 16 de Março deste ano e 26 de Junho próximo. Estes são os marcos exactos do ….

trígono de Júpiter em Virgem a Plutão em Capricórnio, o empenho em detalhadamente desenvolvermos projectos em que acreditamos e pô-los em prática com profundas consequências estruturais. Este trânsito afecta desenvolvimentos colectivos, da sociedade mas também pessoais, principalmente para as pessoas que tiverem planetas ou casas em aspecto aos graus que Júpiter e Plutão tocam. Acontece que Júpiter em Virgem, prestes a avançar para esse último trígono, é regido por Mercúrio e este ontem cruzou o Sol em retrogradação para hoje e amanhã fazer trígono a Júpiter. Quer  dizer que há contactos importantes sobre questões concretas, assuntos pendentes que se estão a desenrolar, num processo que avança até 26 de Junho, em que tudo parece ficar pronto para assumir um anova estrutura, arrumados os detalhes, o que permite, com  Marte, a entrar directo no final de Junho, aí sim, afirmarmos os ideais que vão orientar o projecto de vida que estivermos a desenvolver.  Em simultâneo, Vénus em trânsito em Touro está hoje e durante o resto da semana a activar esse trígono Jupiter Plutão e também o Nódulo Norte.  É como se a mente e o coração estivessem alinhados para fazer as coisas acontecer, se abrirem portas e o destino se desenhar à nossa frente, sem grande esforço para além da consciência de que também temos de contribuir.  A Lua em Caranguejo em sextil a Júpiter, Nódulo Norte, aos planetas em Touro e em trígono a Neptuno em Peixes é a garantia de que estamos também conectados com o nosso instinto e necessidades de segurança e que não é à toa que construimos o futuro.

O desenho é do holandês Mauritius Cornelius Escher, 1898, 1972

astro_w2gw_28_carta_do_dia.42912.3843

Anúncios