Os confrontos são hoje inevitáveis e o melhor a fazer é arranjar bons argumentos mas também ser capaz de flexibilidade. Discutir valores, segurança, preços, o que nos é importante e a que gostaríamos de nos agarrar são variantes da…. oposição de Mercúrio em Touro a Marte retrógrado em Escorpião, um tema crescente desde o início da semana que pede que se esclareçam posições, responsabilidades, a quota-parte a ceder ou conquistar, o que pensamos ser nosso e o que estamos prontos a partilhar. Sol e Vénus estão em Gémeos o que estimula ainda mais a necessidade de comunicar posições e como vemos racionalmente as relações, enquanto a Lua em Leão faz um trígono a Saturno em Sagitário e avança para um trígono a Urano em Carneiro, fomentando o sentido de identidade e fundamentos com que temos de negociar uma saída diferente, original, uma terceira via, para os conflitos na mesa.

Há um terceiro aspecto que aponta para conflito e libertação, inovação ou revolução, acontecimentos súbitos, caos etc. que se trata da conjunção de Urano em trânsito ao planeta anão Eris,, descoberto pela NASA em Junho de 2009, maior que Plutão e mais para lá ainda nos confins do sistema solar na Cintura de Kuiper, 97 vezes mais longe do Sol do que a Terra e que simbolicamente representa o desafio de transformarmos as nossas vidas ou o colectivo.  Desde o final de Maio e até ao final de Abril do próximo ano, Urano em Carneiro vai estar em conjunção a Eris, mais exacta agora durante todo o mês de Junho, novamente exacta em Setembro e Outubro e em Março e Abril de 2017 sendo o ponto fulcral os 23 graus de Carneiro a que em 2019 e 2020 Plutão fará quadratura. São trânsitos lentos de impacto histórico se verificarmos o que aconteceu na conjunção a Urano de 1422-1431- pico da Guerra dos 100 anos, na conjunção 1512-1520- revolução luterana,  Inquisição, conhecimentos dos Novos Mundos, na conjunção de 1722-1732- o Iluminismo e a guerra Russia/Pérsia, a conjunção de 1923-1932, a queda da Bolsa, a Grande Depressão, o caminho do fascismo e da Segunda Guerra. Daqui até 2020 se contarmos uma orbita de 15 graus que é a que se usa para os movimentos da História, Eris, por muito loge que esteja, vai fazer aspectos a Urano e a Plutão  que tradicionalmente marcam grande revoluções de consciência colectiva.  Podemos estar atentos, podemos participar. Não vale a pena resistir…

A fotografia da Nasa mostra Éris e Dismoniaastro_w2gw_28_carta_do_dia.44301.10802

Anúncios