Nesta Lua Cheia/eclipse lunar em Aquário levamos ao rubro o que começou na Lua Nova de dia 2 de Agosto. Num crescendo, a verdade tem vindo a fazer o seu caminho, quem somos, a exigir respostas claras, as fantasias ou confusões a desfazerem-se pela exigência do real. Desde a Lua Nova até hoje, Saturno quadrado a Neptuno tem estabelecido os limites e responsabilidades que nesta Lua Cheia/ eclipse temos de assumir perante tudo e todos. É o fim de um estado emocional e de uma postura externa que têm de ser substituídos por um novo ciclo emocional e um nova abordagem de como nos relacionamos. Como, nos 24 graus de Carneiro Urano, regente do Aquário está em sextil à Lua e trígono a Sol, são as iniciativas que nos salvam, o agir diferente, a inovação, o gesto espontâneo que sacodem velhos padrões que Marte e Saturno em Sagitário definem com mais propósito. Há uma única verdade que é a nossa e é essa que tem de se fazer ouvir neste eclipse. O quincúncio da Lua a Júpiter regente do Sagitário reforça a vontade de seguir em frente, com optimismo, mas temos de ter cuidado com os excessos na expressão da vontade ou descontentamento que queremos resolver. O trígono de Vénus em Virgem a Plutão em Capricórnio garante que estamos no caminho certo para melhorar a forma como nos relacionamos. São experiências intensas que transformam profundamente como cuidamos dos nossos interesses, como nos dedicamos ao trabalho, ao serviço, ao detalhe pessoal ou financeiro. Fechamos janelas mas abrem-se portas.
astro_w2gw_28_carta_do_dia.35257.12311

 

Anúncios