Por Clara Days
Palavras-chave: Vitalidade; equilíbrio; controle suave; motivação.
Esta carta que nos inspira para a próxima semana é duplamente numerada (11 na maioria dos baralhos, 8 nos que derivam do de Rider Waite), inversão numérica que confunde muita gente. Para todos os efeitos, o principal é o seu significado, que é o mesmo em ambas as numerações. Tem também duas designações: A Força ou O Entusiasmo , embora Crowley, no seu Livro de Thoth, lhe tenha chamado Lust (luxúria), designação que tem sido abandonada e substituída por Passion (traduzida como “entusiasmo”).
Esta Entusiasmo / Força propõe-nos que pacifiquemos a relação interna com o nosso lado animal, instintivo, impetuoso, e dessa conciliação surja uma harmonia que nos inspira a afirmarmo-nos. A pessoa e a fera que este Arcano Maior nos apresenta convivem, embora seja claro que é a figura humana (geralmente mulher) quem domina a situação. Desejavelmente, de modo pacífico – embora nem todos os baralhos falem assim.
Assumirmos que somos ao mesmo tempo seres pensantes e instintivos pede que encontremos um ponto de equilíbrio feito de auto-confiança mas também de auto-controle. Não raras vezes, na vida de todos os dias, um sobrepõe-se ao outro de tal maneira que, ou nos deixa frustrados, ou arrependidos: quando a racionalidade reprime o instinto, a nossa voz interior vai sempre deixar-nos desconfortáveis, mas quando, ao invés, o instinto e a irracionalidade tomam conta de nós, podemos provocar estragos por vezes irreparáveis e de que sempre nos arrependeremos.
Esta permanente interacção interior só se harmoniza se for pacífica, respeitadora do ego, calma e paciente. Controlamos o que está dentro de nós e assim temos determinação e paixão para enfrentar os desafios da vida. É o auto-domínio que nos dá a confiança, a confiança que nos impulsiona, dá força e entusiasmo.
As representações visuais mais comuns mostram uma mulher que domina tranquilamente uma fera, geralmente um animal de grande porte que se lhe submete em gesto amigável e cúmplice. Pairando sobre eles, surge recorrentemente a lemniscata, o símbolo do infinito, adoptado por diversas correntes espirituais para simbolizar a evolução da esfera física e da espiritual, sucedendo-se continuamente e em permanente recomeço. Mas alguns baralhos, desde os mais ancestrais (séc. XVI) até representações mais modernas, apresentam-nos um homem que sova o animal, com um pau ou arma de corte, corpo a corpo. A cena é maioritariamente apresentada como sendo tranquila, de controle suave e harmonia inspiradora, mas o domínio físico do animal pode ser agressivo, para alguns.
Astrologicamente A Força está associada a Leão, o signo onde neste momento transita o Sol, símbolo de expansão e afirmação pessoal. A letra hebraica que lhe é associada é TETH , a serpente. O título esotérico do arcano é “A Filha da Espada Flamejante” ou “O Senhor do Leão”.
Esta semana tentemos, pois, respeitar as nossas pulsões, processando-as e dando-lhes o espaço necessário para nos sentirmos em equilíbrio. Precisaremos de deixar o instinto guiar-nos, mas é necessário que o compreendamos e dominemos. Trabalhemos o auto-controle. Deixemos também que o entusiasmo nos impulsione, afirmativos e com a energia da Força, para procurar caminhos de bem-estar.

Clara Days
Imagem : A Força no Tarot de Marselha

Anúncios