O que dizemos e nos dizem é fonte de surpresa, novas ideias, irritação ou perturbação da rotina. Isso ainda pode ser tolerável ou mesmo estimulante de manhã enquanto a Lua estiver em Gémeos mas, pela tarde, quando esta entrar em Caranguejo o que mais desejamos é estabilidade, segurança, o que é conhecido e os conflitos de interesse, suscitados pela oposição de Mercúrio em Balança a Urano em Carneiro, não são bem vindos. Estar aberto a várias hipóteses é o que reduz a tensão deste aspecto ao mesmo tempo que descortinar a verdade do que nos move nos relacionamentos pessoais, políticos ou financeiros é o grande exercício depurador a realizar esta semana. Júpiter está em Balança a fazer-nos “crescer” através dos contactos, relações, projecção no outro mas está em quincúncio a Neptuno em Peixes  que também recebe todo resto da semana, uma quadratura de Vénus em Sagitário: assim, com Vénus e Júpiter em recepção mútua e em aspecto difícil a Neptuno, a tendência é para idealizarmos tanto o que temos para dar como o que podemos vir a receber das relações em que estamos envolvidos e daí maior a surpresa da oposição de Mercúrio a Urano…  Face a essas distorções e choques da realidade, a única saída é um esforço de honestidade sobre o que de facto de nos move e fazermos tudo, com Marte conjunto a Plutão em Capricórnio, para eliminar reservas,  limites ou estruturas obsoletas que impeçam a desejável mas realista harmonia possível.

O desenho é de Gustav Klimt

astro_w2gw_28_carta_do_dia-63032-16121

Anúncios