Todo o fim-de-semana pede que demos atenção ao que se passa em casa, no país, nas nossas  bases de segurança. É preciso ser racional, ter sentido prático e definir o que vale o quê, com Mercúrio em Touro, mas os nervos não deixam de estar à flor da pele com a Lua em Caranguejo sábado e domingo. A hipersensibilidade e todo o potencial de transformação chegam a um ponto de viragem no domingo quando a Lua fizer oposição a Plutão em Capricórnio, e quadraturas a Júpiter em Balança e a Vénus e Urano em Carneiro. Há palavras que doeram e voltam a doer, há respostas a dar a velhas feridas com Marte em Gémeos em quadratura a Quíron em Peixes, mas esses males só têm cura se aproveitarmos a oposição  a Marte de Saturno em Sagitário para aceitar um quadro de princípios ou regras que nos deverão reger no futuro a fim de evitar o agravamento das velhas feridas.

Em resumo, este fim-de-semana vamos “arrumar” a casa física ou emocional,  falar do que interessa preservar, em harmonia com quem temos parcerias, controlando os impulsos e indecisões com a noção de que é preciso seguir regras e prepararmo-nos para, de seguida, durante a semana que vai começar, quando Vénus fizer conjunção a Urano em, Carneiro, tomarmos as iniciativas que até agora não tínhamos tido ânimo de fazer, deixando para trás velhos hábitos, relações ou investimentos, e inovando nessas mesmas áreas a pensar no futuro. Está na altura de agir de forma criativa, revelando o nosso potencial, com uma estratégia a longo prazo que tenha em conta os nossos parceiros e aliados.

Anúncios