A lógica, o coração e a vontade são hoje chamados em simultâneo a manifestarem-se de forma a obter resultados poderosos, transformadores da ordem ou estruturas de que dependemos. Há que olhar para os diferentes aspectos que contribuem para esse potencial de mudança, um a um para melhor tentar entender como terão de se articular.  Plutão em Capricórnio, – que está relacionado desde 2008 no colectivo com profundas mudanças na ordem política, financeira, corporativa e também, em casa, no trabalho, nos empréstimos, onus e encargos – recebe hoje uma quadratura de Vénus em Balança e um sextil de Mercúrio  que se pode traduzir num extremar de conflitos de relações qualquer que seja a sua natureza e na oportunidade de, com força e indo ao fundo das questões exprimirmos a nossa própria lógica de poder, baseada num ideal dado pelo trígono de Mercúrio a Neptuno em Peixes. Essa tensão máxima nas relações – pessoais, financeiras, políticas – vem acompanhada da capacidade de as romper de forma a encontrarmos o eco apenas daqueles que sentem como nós, com Marte em Balança em trígono, pela tarde, à Lua em Aquário. Com Sol, Júpiter e Mercúrio em Escorpião nada é ligeiro e será das entranhas que sai a energia para controlar os processos de transformação em curso.  Há conflitos que parecem inevitáveis mas as respostas terão de garantir sempre a individualidade ou criatividade de cada um dos intervenientes com o Nódulo Norte em Leão e Urano em Carneiro. São tensões que vão perdurar e cujo próximo nó transformador ocorre quando Marte chegar à quadratura a Plutão por volta de dia 17 de Novembro,em resposta à quadratura hoje de Vénus.  

Anúncios