Depois de, na madrugada, a Lua eclipsar o Sol em Caranguejo em oposição a Plutão, num arranque potente para uma nova fase na organização do que até agora nos dava segurança- podemos de certa forma relaxar e começar a arrumar a “casa” face aos novos dados que revolucionaram as situações antigas. É um tranquilizante trígono de Terra entre Vénus em Virgem, Saturno em Capricórnio e Urano em Touro que nos permite com dedicação, sentido prático e abertura a novos valores pôr em marcha o que tiver saído desta fase do eclipse quaisquer que, tenham sido as mudanças profundas que nos põem noutro patamar de segurança. Havia que mudar e estamos a mudar, começando hoje uma ambientação progressiva e fluida que beneficia também do trígono de Júpiter em Escorpião a Neptuno em Peixes ou seja da energia de regeneração animada de um ideal. O mais complicado é como nos exprimimos. Mercúrio está em Leão, quincúncio a Neptuno o que dificulta uma voz clara já que arrogância ou confusão baralham a afirmação dos propósitos.  A Lua também entra em Leão pela tarde e faz conjunção ao Nódulo Norte, trígono a Quíron em Carneiro num sinal claro de que podemos ser quem queremos ser e assim sarar velhas feridas. Isto porque algo muito importante pode ter mudado com este eclipse oposto a Plutão. 

 

Anúncios