Por Clara Days

Palavras-chave: estrutura; ordem; autoridade; responsabilidade.
Vem agora o Imperador, sólido e regrado, inspirar-nos um tempo de estruturação e regulação. Ele representa o poder da vontade sobre a natureza, as leis dos Homens, o mundo civilizado e ordenado. Representa a ordem pública e o seu poder regulador. É o Pai no sentido tradicional, símbolo de autoridade, concretizador e securizante.
O Imperador comanda por autoridade, não por tirania. Sente-se responsável pelos outros que estão sob a sua alçada, pelo seu bem-estar e segurança. E, no entanto, a sua assertividade impõe-se. Não sonha – planeia. Não sugere – regula. Não liberta – contém.
A estabilidade que nos proporciona não dá margem para escolhas arriscadas, antes nos ajuda a arrumar ideias, organizar, concretizar. É tempo de traçar planos que são para cumprir. Nada de transgressões, porém: tudo tem de estar enquadrado e balizado.
Como par da doce e instintiva Imperatriz, complementa-a. Se ela se conecta com a lei da vida, ele regula o social: não se deixa guiar pelos ciclos naturais, antes controla as situações do modo mais eficaz que é possível. Representa o Princípio Masculino manifestado na Matéria, o Universo concreto, material. Representa também o sistema, o Estado de direito, o status quo.
As imagens das cartas mostram-nos o Chefe, devidamente trajado e ostentando os símbolos do seu poder. Tradicionalmente coroado e no seu trono, usa o ceptro, o globo e o escudo como elementos definidores. Trata-se geralmente de um homem maduro, barbado, e é mais frequente ser representado de perfil. As características dos seus objectos de poder podem ser reforçadas pelo uso de símbolos como a águia, a Cruz de Malta, a flor-de-lis, ou a cabeça de carneiro. Estes são outros tantos indícios do seu poder terreno, referenciados a várias culturas e sistemas sociais. Mais recentemente, no ecletismo que caracteriza os baralhos de hoje em dia, alargam-se as referências, mas o referente é o que sempre foi: um chefe reinante.
Este Arcano Maior está astrologicamente associado ao signo de Carneiro, o primeiro do ciclo anual do Zodíaco, regido por Marte. A letra hebraica que lhe corresponde é TZADDI ou TZADIK, a Fé do Justo. O seu número, quatro, associado ao quadrado e à cruz, representa a solidez e a estabilidade. O título esotérico do Imperador é “O Chefe entre os Poderosos”.
A inspiração que o Imperador nos traz para a próxima semana pode levar-nos a questionar até que ponto somos senhores da nossa vida e a tomar medidas no sentido de controlarmos mais o que está ao nosso alcance. Trata-se de um tempo organizador e regulador, tempo de cumprir planos sólidos e de sentir mais certezas. Sejam ou não duradouras estas certezas, elas imprimirão convicção e segurança aos nossos actos, o que nos ajudará a ser mais assertivos e realizadores.
Pode ser que nos venha um impulso interno para assumir posturas de liderança ou de autoridade, e é provável que estejamos à altura.
Cuidado, no entanto, com o excesso de confiança ou com a teimosia. É importante que não deixemos este Imperador empurrar-nos para uma atitude impositiva ou quase tirânica. A personagem tem tanto de regulador como de responsável; foquemo-nos no sentido de responsabilidade, o que nos permitirá incluir os outros nos nossos projectos e, nessa medida, respeitá-los sempre.
Aproveitemos o lado assertivo e estruturado do Imperador para termos uma semana produtiva. Viver sem dúvidas maiores, ainda que seja por uns dias apenas, trar-nos-á confiança. Bem que precisamos dela…
Imagem : Tarot Soprafino, de F. Gumppenberg (1835)

Clara Days

Anúncios