Durante todo o dia os passos são bem calculados e todas as contas ou análises feitas para podermos de seguida dar um salto determinado para o futuro mas isto obriga a projectar qualquer coisa nova e nunca servirá para manter o status quo. É a Lua que percorre os últimos graus do Capricórnio, apelando à ambição, à procura de estruturas que nos façam sentir em controlo, a ter poderes reconhecidos, a cuidar da  pele, dos ossos e de tudo o que fisicamente nos segura, em trígono a Sol e Mercúrio em Virgem, o que envolve uma lógica de cuidados minuciosos, uma avaliação crítica e o trabalho necessário para que, quando a Lua já perto da meia-noite GMT entrar em Aquário, em conjunção a Marte e quadratura a Urano em Touro possamos, com determinação e mesmo que com conflito, avançar para uma nova fase que representa uma regeneração profunda do que temos, do que partilhamos, do que podemos ou não controlar e das estruturas em que tudo isso assenta, seja do corpo, na casa, trabalho ou sociedade. Há que ir mais longe, com preparativos adequados, aproveitando a maré.

 

Anúncios