A Lua Nova da madrugada passada abriu muitas possibilidades. Agora há que planear,  semear, organizar, até dia 19, à  Lua Cheia para então nos dedicarmos aos detalhes. Esta Lua Nova marcou não só o sagrado Imbolc celta que celebra a chegada da Primavera, vida, criatividade, como foi também o arranque do ano chinês do Porco, um símbolo de terra, de riqueza,  generosidade mas também de impaciência…Estamos, por tanto símbolismo de Leste a Oeste, num portal de transformação que se anuncia positivo pelos aspectos astrológicos que envolve. Tal como ontem o Sol, Mercúrio e a Lua continuam em Aquário. com a Lua hoje em sextil a Marte e a Urano em Carneiro o que permite tomar iniciativas, inovar com os olhos postos no mundo melhor que queremos construir para nós próprios e para o colectivo. Esta generosidade de propósito que se encaixa bem no simbolismo do Porco, vem nos astros pelo sextil do Sol em Aquário a Júpiter em Sagitário enquanto que o desejo de riqueza estruturada é ilustrado pela presença de Vénus em Capricórnio. Não queremos apenas  ter por ter, queremos ter uma ordem, alicerces, poder, para construir sobre essa riqueza e Saturno e Plutão em Capricórnio reforçam essa perspectiva conservadora do desejo. Quanto à impaciência, pela quadratura de Marte a Plutão, é preciso  saber gerir, de forma a que as tensões de transformação existam apenas pela tensão do próprio processo e não pela resistência a forças maiores ou impulsos pouco pragmáticos. O semi-sextil de Mercúrio a Plutão ajuda-nos a descobrir hipóteses de mudar e faz-nos chegar informações às quais apenas temos que estar atentos para entender a influência que podem ter na construção da nova realidade pessoal num novo modelo colectivo.