Este é um fim-de-semana  em que as expectativas podem ser grandes mas em que as emoções tendem a ser discordantes enquanto tentamos com um máximo de empenho defender a nossa segurança pessoal, familiar, nacional. No sábado, até à noite, a Lua está em Leão onde faz quadratura a Vénus no último grau de Touro e não há dinheiro nem amor que chegue para satisfazer a nossa necessidade de consolo… De seguida a Lua entra em Virgem e na madrugada de domingo Vénus entra em Gémeos, ambas de novo em quadratura até à tarde, agora numa tensão entre muitas opções e a fixação nos detalhes enquanto Mercúrio- regente de ambos os signos em jogo- está em Caranguejo em quadratura a Quíron em Aquário como se a lógica de segurança chocasse com qualquer ímpeto de acção.

A frustração é ainda maior porque tanto sábado como domingo o Sol em Gémeos está oposto a Júpiter em Sagitário o que nos faz oscilar entre as grandes e pequenas expectativas, entre o perto e o longe, entre o ligeiro e o sábio, entre uma comunicação rápida e o aprofundamento da Verdade. O caminho a seguir passa por continuarmos a investir com inteligência e sentido prático na criação de novas bases de segurança, de um “ninho” emocional ou físico onde possamos ir buscar a energia para prosseguir para o futuro, tornando realidade um sonho de vida como indica Neptuno em Peixes em sextil a Saturno e Plutão em Capricórnio e trígono a Marte conjunto ao Nódulo Norte em Caranguejo.  Mas não podemos tratar de assunto ou detalhe algum com ligeireza. O quincúncio do Sol a Saturno e quadratura a Neptuno obriga-nos todo o fim-de-semana a escolher as palavras e a clarificar ideias para não nos enganarmos nem a nós próprios nem aos outros. Já chegam as tensões vindas dos aspectos da Lua..