Estamos a uma semana de uma poderosa Lua Cheia- no próximo dia 17, a 25 graus de  Sagitário, mas o que realmente vai marcar essa Lua Cheia é a tensão entre caminhar para o futuro ou ficar preso em condições do passado. Essa tensão está em aberto desde já e até lá, com o trânsito de Marte no signo do Caranguejo, em conjunção a Mercúrio e ao Nódulo Norte e oposição a Saturno e a Plutão em Capricórnio, trígono a Neptuno em Peixes.. A agitação em Caranguejo, que a Lua rege, indica a necessidade de investirmos com lógica e determinação na criação de nova segurança emocional, doméstica, familiar. O trígono a Neptuno ajuda a ir nesse sentido com alguma fé ou sonho de que esse futuro pode ser melhor. A oposição aos planetas e Nódulo Sul em Capricórnio é a parte mais difícil porque implica largar amarras e trabalhar de forma construtiva para esse futuro mas para isso é preciso ultrapassar a resistência à mudança  e controlar zanga, raivas e violências. De facto esta enorme tensão perdura até dia 21, para além da Lua Cheia,  porque só  nessa altura termina a oposição de Marte a Plutão sendo que dia 19 a Lua estará conjunta a Plutão exacerbando todas as reações emocionais.

Se estivermos a mudar de casa, a limpar “Karma”, memórias ou dependências do passado, pro-activamente a fazer opções de futuro, não de forma individualista mas sim para nos “alimentarmos” e aos que nos rodeiam de estruturas para a segurança comum, estes trânsitos serão mais fáceis. Se nos agarrarmos a limites, compulsões e resistência a mudar estruturas e comportamentos então podemos ser vítimas não só de nós próprios como também das circunstâncias ou respostas que nos forçarão a mudar.  Hoje, a Lua, que rege todo este processo,  está em Balança , faz oposição a Quíron em Carneiro,  trígono a Vénus em Gémeos e aproxima-se de um trígono ao Sol, fazendo quadratura aos planetas em Caranguejo e Capricórnio: não queremos conflito, queremos diálogo, falar das várias opções possíveis mas não vamos conseguir evitar tensão e discussão, mais ainda porque a semi-quadratura do Sol a Urano parece bloquear qualquer saída. Até que tudo se desbloqueie é preciso paciência, persistência e investimento consciente no que queremos de novo a longo prazo. Depois é só seguir o mapa.