Encontrar um qualquer equilíbrio entre o passado e o futuro, cortando com estruturas caducas e abraçando uma nova lógica de estar e sentir é o desafio desta quinta feira em que Marte em Caranguejo conjunto ao Nódulo Norte faz oposição ao Nódulo Sul e a Saturno em Capricórnio e em  que a Lua recém entrada em Escorpião- regida por Marte – se opõe a Urano em Touro fazendo-nos sentir que pouco controlamos mas que temos de gerir os nossos interesses o mais determinados possível… O Sol em Gémeos em quincúncio a Plutão em Capricórnio mostra-nos como é mais fácil falar do que agir e que há um esforço real a fazer para encontrar as palavras certas, sem hesitar nem baralhar. Este aspecto é reforçado pela presença de Vénus  em Gémeos, em quincúncio à Lua e sesquiquadrado a Saturno, mais sinais de que não podemos ter simultaneamente um pé num lado e no lado oposto. De facto, o único controlo que podemos ter é sobre nós próprios, analisando opções mas tomando as decisões que melhor se nos sirvam para o futuro.