Energia para a Semana 24-31 Mai : IX O EREMITA

Por Clara Days:

Palavras-chave: solidão; silêncio; auto-conhecimento; iluminação

O Eremita vem propor-nos introspecção. Paremos. Foquemos. Há uma caminhada interior por fazer. Os tempos sopram ventos de dúvida e incerteza e pouco podemos fazer para travar mudanças que ninguém controla. O que está ao nosso alcance? O quotidiano impõe-se no meio da incerteza, com novas regras, talvez temporárias, quem sabe se irreversíveis. O que podemos?

Pedem-nos decisões, sem nos darem previsões. Como gerirmos as nossas vidas? Nesta incerteza geral, o Eremita vem sugerir que aquietemos a inquietação.

Façamos silêncio, fechemos os olhos: como está o nosso mundo interior? Que dúvidas, que medos, que sonhos, que sementes de esperança ou desespero guardamos? Como está a vida a transformar-nos?

O Eremita vem propor o auto-conhecimento, para sobreviver à incerteza. Vem pedir-nos foco e emprestar-nos paciência. Vem permitir-nos olhar para o que se não vê, mas que impregna todas as nossas decisões e os nossos actos. Vem encaminhar-nos numa viagem ao subconsciente, ensinando-nos a iluminar, um por um, os lugares e as sombras da nossa vida interior.

Talvez fazer perguntas, nestes tempos, leve para caminhos de sofrimento. Talvez os tempos não sejam de respostas. Vem o Eremita soprar-nos ao ouvido que é preciso parar para olhar para dentro, como quem faz uma caminhada na noite, com uma lanterna na mão. Olhemos os recantos, iluminemos, meditemos. Tudo isto precisa de tempo.

O Eremita vem lembrar que a sanidade mental, ou mesmo espiritual, é talvez a coisa mais importante que cada um deve preservar. O desafio é sermos capazes de dar ao auto-conhecimento o espaço e a importância devidos, apesar de todos – e tantos – pesares. O desafio é conseguirmos trabalhar internamente, para reconhecer o nosso mapa interior, a partir dos pontos de luz que definirmos. Talvez, depois, saibamos fazer as perguntas certas, para, então, podermos traçar o caminho.

Tenho o poder de procurar o silêncio e me fechar para viajar, dentro de mim. Tenho o dever de cuidar do meu Eu interior, que é a minha essência. Para isso, preciso de me dispor a conhecer-me melhor, preciso de me dar tempo. Preciso de dar prioridade às minhas necessidades internas. Preciso da paciência e da lanterna do Eremita…

Imagem : Tarot Dreamy Way, de Kwon Shina e Rome Choi, 2012

Clara Days

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: