Novembro vai trazer emoções fortes, dúvidas, confusões, atrasos e transformações profundas. Claro que também há dias fáceis mas em geral e num crescendo Novembro é uma escalada de perturbação e foco no que tem de ser mudado nas nossas estruturas de vida, pessoal ou coletiva. Vamos contribuir para isso mas também seremos submetidos a forças maiores. As manifestações pessoais e sociais de descontentamento ou afirmação de posição estão fortemente posicionadas na agenda do mês.

São vários os aspectos astrológicos que agitam os Céus e encontram na Terra correlações psicológicas, políticas, financeiras e mesmo geológicas.  Dois eclipses, um do Sol e outro da Lua, uma retrogradação de Mercúrio e Neptuno que entra direto são os elementos chave das mudanças de cenário. Todos estes aspectos se refletem nos nossos horóscopos individuais e também nos horóscopos políticos. Seja qual for a agenda pessoal ou agenda coletiva, estes dados astrológicos serão marcos que nos farão lembrar o que foi Novembro. Vejamos as datas e aspectos mais relevantes:

1 a 4 de Novembro – Instabilidade

Vénus activa a quadratura Urano Plutão 5-8 graus de Balança

Já sabemos que estamos a viver até 2015 uma quadratura de Urano o planeta da liberdade a Plutão o planeta da morte e renascimento da qual sairá, como aconteceu em ciclos passados, uma nova consciência e estrutura social que de alguma forma revoluciona a forma como pensamos e vivemos. Sempre que um planeta rápido entra nesta órbita algo acontece que cataliza mais um avanço nesse processo. Nos primeiros dias deste mês é Vénus que, de Balança, se opõe a Urano em Carneiro e  faz quadratura a Plutão em Capricórnio. Resultado: a nível pessoal, são as nossas relações amorosas ou o equilíbrio das nossas contas que é posto em causa por eventos que nos surpreendem e somos obrigados a reorganizar profundamente as bases em que tinhamos assente essas relações ou contabilidade.  A nível coletivo é de esperar o mesmo tipo de energias ou seja, grande agitação ou contestação social, revezes financeiros, necessidade de revisão de orçamentos e rupturas diplomáticas. Esta instabilidade prolonga-se e culmina no final do mês quando Marte ativar a mesma quadratura.

6 de Novembro – Atrasos e complicações

Mercúrio retrógrado a 4 graus de Sagitário

Quando Mercúrio, o planeta da comunicação, informação, trocas comerciais, cálculo financeiro, estatísticas e movimento ou transportes entra retrógrado o melhor é rever tudo, não assinar nada, estar pronto para atrasos, dificuldades e complicações e dedicar o tempo da retrogradação ao estudo, finalização de projetos e repensar dos objetivos. É bom para rever quem não viamos há muito tempo e dar atenção aos detalhes que podem estar esquecidos. Vai estar retrógrado até dia 27 e este é o tempo de desacelerar os motores, afinar os propósitos e contar com todo o tempo para as viagens.

Hoje é dia de eleições nos EUA e muitas das urnas vão estar ainda abertas na hora em que Mercúrio entra retrógrado.  Este aspecto astral foi exatamente o que se passou nas eleições de 7 de Novembro de 2000 do qual resultou grandes dúvidas nos resultados, várias contagens e no final a muito discutida vitória de Bush contra Gore.  Assim, é de esperar que haja perturbações na contagem dos votos entre Obama e Romney, desta vez quase que anunciadas já que o filho de Romney através de uma das suas empresas comprou as máquinas de contagem de votos no Ohio e esse negócio já está a ser posto em causa tanto nos media como nos instâncias judiciais norte-americanas.

De 6 a 14 de Novembro Mercúrio não só está retrógrado como faz quadratura a Neptuno e este aspecto dificulta a compreensão, baralha os dados e pode levar a conclusões erradas. É melhor esperar que passe antes de apostarmos afincadamente num qualquer propósito. A paranóia, problemas psicosomáticos são a vertente negativa do que pode também ser uma força criativa, poética, sedutora.

9 de Novembro – Belos investimentos e afirmação social

Vénus trígono a Júpiter a 14 graus Balança/Gémeos

É um belo trígono de Ar, favorável aos contatos, relações, comunicação e também aos investimentos financeiros e a tudo que expanda o nosso bem estar. É também o momento de afirmação de propósitos e manifestações de posicionamento social. Dizer o que se pensa pelos quatro ventos ou pelas redes ou comunicação sociais é incentivado por este aspecto.

10 de Novembro – Tomar consciência, custe o que custar

Neptuno direto e Lua activa quadratura Urano/Plutão

Tanto individual como coletivamente, Neptuno traz, conforme o signo por onde passa, novas formas de olhar, ideais a defender, filosofias a expandir, a dissolução de realidades ilusórias antigas e o alimento para novas ilusões, apoiadas em estruturas de poder religiosas, políticas, financeiras  ou sociais que aplicam esse paradigma ideal. Por exemplo, agora direto a 0 graus de Peixes fecha o ciclo do Estado Social aberto na última vez que esteve neste signo- VER ARTIGOS SOBRE NEPTUNO NESTE BLOG-  e temos de encontrar novas formas de concretizar a solidariedade coletiva que o planeta neste signo inspira. A partir de hoje somos lembrados que esse estado social tem de encontrar novas formas de expressão.Temos também de dar atenção aos recursos marítimos. A poluição dos mares, novas descobertas das profundezas, aproveitamento energético dos oceanos e todas as manifestações das águas como subida de níveis, tsunamis ou tempestades estarão em foco.

No fundo, a entrada de Neptuno direto exige nova consciência social e ambiental já que este planeta dilui entraves, rejeita limites e implica a difusão de meios. As chamadas de atenção podem ser brutais como foi a poluição do Pacifico depois do tsunami no Japão quando Neptuno entrou em Peixes, antes da sua retrogradação. Neste dia 10 de Novembro como a Lua ativa a quadratura de Urano a Plutão ao transitar a Balança podemos esperar crises sociais, manifestações várias, assim como o relançar de ideologias, nacionalismos ou problemas de clima ou nos mares. 

13 de Novembro – Fins e começos

Lua Nova e Eclipse do Sol a 22 graus de Escorpião

Em Escorpião temos que morrer para renascer, num eclipse do Sol são aspectos da nossa essência que chegam a um termo e somos obrigados a retomar de outra forma. É preciso dizer adeus e fechar portas de forma a permitir  novas chegadas e que se abram janelas e agitem correntes de ar. Politicamente, um eclipse do Sol traz o fim de mandatos, quedas de reis, rainhas, presidentes e governos, enfim, do que simboliza o Sol numa sociedade. Desde a antiguidade que os eclipses são um dos instrumentos favoritos de previsão astrológica e este Novembro é fértil. É de esperar com este eclipse, a nível pessoal  o fim de um estado relacionado com afetos, finanças ou poderes partilhados e o princípio de novas relações ou estado financeiro. A nível coletivo é de contar com notícias de vários pontos do mundo de queda de governos, alterações nas chefias e grandes revisões orçamentais. Serão todas certamente transições importantes, sempre no quadro da grande mudança dos paradigmas colectivos assinalada até 2015 pela quadratura de Urano a Plutão.

14 de Novembro- Combinar as transformações

Mercúrio retrógrado em Escorpião e Quíron direto em Peixes

Com Mercúrio de volta em Escorpião as conversas têm de ter por objetivo debater as transformações assinaladas pelo eclipse e porque  Quíron entra directo em Peixes, o diálogo tem de servir  para sarar feridas, tentar encontrar soluções que a todos agradem e integrar corpo e espírito.

15 de Novembro – Estabilidade e/ou mudança radical

Saturno quincúncio a Urano  a 5 graus Escorpião/Carneiro

Conservadorismo ou liberdade, restruturação ou inovação, responsabillidade ou rutura são mais díficeis de conciliar agora que o planeta das restrições e o da irreverência se aspetam em quincúncio exigindo imaginação para que se abrirem oportunidades de concertação. Reciclar ou deitar fora, aceitar limites orçamentais ou rejeitar imposições, são algumas ilustrações das tensões deste aspecto. Como Saturno e Plutão estão em receção mútua é mais provável que sejam as forças conservadoras a triunfar sofre as libertárias mas terão de alguma forma de as ter em conta.

17 de Novembro – Atacar a estrutura

Ingresso de Marte em Capricórnio

Marte é o planeta da afirmação, do ego, da guerra. Em Capricórnio impõe-se e exerce a sua potência ou poder sobre as estruturas vigentes, sejam elas a arquitetura dos nossos edifícios, sejam as estruturas familiares, políticas, sociais, financeiras ou gerais que regem as nossas vidas. Marte em Capricórnio ataca essa estruturas e os resultados são visíveis. É boa altura para fazer obras, demolir ou erguer novos prumos ou nos submetermos a forças externas que provoquem tais transformações. Durante dois meses neste signo, Marte vai certamente deixar marcas indeléveis e no minímo abrir caminho para grandes mudanças na organização política de países e governos.

20 a 21 de Novembro – Compaixão global

Lua em Peixes conjunta a Neptuno e Quíron 0 a 5 graus Peixes

O mundo pode estar hiper-sensível hoje e cada qual individualmente sentirá a necessidade de se sintonizar com as dores universais e viver com compaixão os eventos do dia.  A Lua em Peixes intui o que de mais profundo nos une e a sua conjunção a Neptuno e Quíron reforça o extremar emocional. O encanto pela música ou o desejo de  transcendência espiritual são exacerbados com este trânsito.

22 de Novembro – Pensar o futuro

Ingresso do Sol em Sagitário e de Vénus em Escorpião e quadrado de Marte a Urano

Depois do Escorpião, a entrada do Sol em Sagitário eleva as preocupações para níveis mais filosóficos ou jurídicos. Como encontrar uma solução de futuro, como viajar no tempo e entendermos o princípio e as consequências das coisas são formas de viver a “intelectualização” que traz a passagem do Sol por este signo. As questões júrídicas, tratados e leis podem também ser alvo de novas iniciativas. Vénus em Escorpião acrescenta paixão, desejo e intensidade a todas as actividades e também promove a reavaliação ou revalorização de questões financeiras, empréstimos, juros etc. As relações pessoais ou sociais exigem atenção e a quadratura de Marte a Urano tende a activar agitação ou repressão.

28 de Novembro –  A mudança em marcha

Eclipse da Lua Cheia a 6 graus de Gémeos, Marte conjunto a Plutão a 8 de Capricórnio sextil a Vénus conjunto a Saturno em Escorpião e Mercúrio entra directo

O mês termina com um eclipse da Lua Cheia, sinal de que há que encarar os piores receios e deixar para trás tudo o que não serve o propósito actual. Emocionalmente temos os sentimentos exacerbados e porque isto ocorre no signo de Gémeos, é através da comunicação, medias ou contatos que tudo se revela. Como Mercúrio que rege os Gémeos entra hoje direto, temos o fim do período de atrasos e dificuldades em vigor desde que Mercúrio entrou retrógrado no dia 14 o que permite chegar a termo em negociações, revisões orçamentais etc e  chegar a acordos, ou não…ou seja, torna-se mais claro o que é exigido de ambas as partes. Com Marte conjunto a Plutão em Capricórnio é inevitável viver este momento sem sentir alguma violência. Marte dá o golpe, catalisa as transformações estruturais e o sextil a Vénus conjunta a Saturno implica que o tempo é de novas limitações financeiras e de poder.  Talvez seja hoje que se torne mais claro o que há de vir a ser o resultado das eleições norte-americanas assim como revisões orçamentais na zona euro.

Em suma, um mês duro em que necessitamos de estar prontos a fazer face a  confusões, sentimentos exacerbados e mudanças estruturais em casa e no mundo.

RI