Mantem-se hoje a energia de ontem, na senda da Lua cheia e eclipse em Gémeos. Persiste a relevância da comunicação, encontros, debates e ambivalências porque a Lua continua nesse signo, ainda conjunta a Júpiter. Mas as relações são mais fáceis de gerir, abrindo-se novas oportunidades para, responsável e afirmativamente, nos posicionarmos tanto do ponto de vista afetivo como financeiro face às necessidades de criar novas estruturas de poder ou gestão. Isto graças ao sextil de Vénus em Escorpião a Marte em Capricórnio.

É preciso ter atenção a não nos perdermos em conversas ou actividades sem rumo, ou gastarmos mais do os orçamentos permitem. Acontece que tal atitude – aparentemente de grande segurança pessoal – pode esconder dúvidas sobre a solidez das bases em que nos apoiamos. Há que assumir fragilidades e reconhecer o ponto de vista alheio. É Júpiter a aproximar-se de um quincúncio a Plutão que pede revisão profunda dos excessos de confiança e uma expansão bem fundamentada.