Acção, agressividade, conflitos, crises pessoais e internacionais são hoje catalizadas pela conjunção da Lua e Marte em Carneiro pelo meio dia GMT e prolongam-se com consequências até à madrugada, tempo durante  o qual a Lua vai activar a quadratura ainda larga de Urano a Plutão.

A Lua em Carneiro exige iniciativas enérgicas o que é reforçado pela conjunção a Marte recém entrado nesse signo tempestuoso e guerreiro. Ao fazer de seguida conjunção a Urano as emoções radicalizam-se rejeitam-se contrariedades ou limites e com a quadratura posterior a Plutão intensificam-se as tensões entre iniciativas e controlo, novos rumos e velhos padrões, revoluções e poderes estabelecidos. Estão a ser lançadas as sementes das tensões que vamos ver desenvolver-se até ao fim do mês seja em família seja globalmente.  Com o Sol em paralelo a Quíron em Peixes, as questões de ameaça ao poder absoluto fazem parte da agenda. Há velhas dores e feridas, insatisfações ou inseguranças que nos impedem  de brilhar e temos duas hipóteses, ou disparamos em todas as direções para encobrir os recalcamentos ou damos a volta e ultrapassamos o problema com compaixão, dando aquilo que não nunca nos deram.

O outro aspecto relevante do dia é o trígono de Vénus em Peixes ao Nódulo Norte em Escorpião o que facilita negociações de revisão de situações financeiras  ou a reformulação de situações em que afectos ou bem partilhados precisassem de nova orientação.

astro_w2gw_111_carta_do_dia_hp.71268.7038