Hoje iluminam-se os espíritos e instigam-se os ânimos. Há uma Lua Nova em Peixes e Marte entra em Carneiro. Sensível, intuitiva, mística, artística, a Lua em Peixes começa por fazer conjunção a Vénus onde encoraja simpatias e compaixão antes de, às 19.52 GMT,  se unir ao Sol marcando o início de um novo ciclo lunar que arranca encorajando actividades em grupos espiritualmente afins ou com o mesmo fito de transcendência dos limites do quotidiano seja pela criativiadade, seja pela fé.

Ora, apesar das  preocupações se prenderem em ajudar quem precisa ou em vivermos os nossos sonhos de um mundo ideal, em busca de um sentido de comunhão com os outros, o divino ou a Natureza, a placidez não é um atributo do dia nem nos próximos dois meses. Marte, o planeta da afirmação, assertividade, expressão da vontade entra hoje em Carneiro signo que rege e anuncia para além da Primavera tudo o que ela representa como metáfora: o fim do que é estéril, inovação, outros princípios. Só que, Urano, o planeta do imprevisto, da diferença, gritos de liberdade e  revoluções está em trânsito em Carneiro, lentamente, a fazer a tal série de quadraturas transformadoras a Plutão até 2015. Marte, ao entrar em Carneiro representa neste contexto o acender de uma tocha que pode incendiar acontecimentos radicais quando Marte se encontrar com Urano e fizer quadratura a Plutão nos próximos dias 22 e 26 de Março. O perigo está na violência e na cegueira radical que ameaça o lirismo da estação das flores…..

Assim, podemos hoje sonhar com o mundo ideal e por esses sonhos em marcha com a ajuda do fogo de Marte que instiga assim mudanças profundas. É neste contexto que começa hoje o processo de eleição de um novo Papa. Antes que Mercúrio entre directo de 17 para 18 de Março as probabilidades são poucas para que haja anúncio de concertação na escolha. O climax de uma Lua Nova é a Lua Cheia, este mês na quarta feira 26 de Março, dias antes do Domingo de Páscoa em que o mundo católico espera já ver um novo pontífice nas varandas do Vaticano. É interessante ver que o anuncio da demissão do Papa Benedicto ocorreu com a Lua conjunta a Mercúrio nos 10/11 graus de Peixes e que será no fim de semana de Páscoa que volta em directo ao mesmo grau o que reforça o fecho desse ciclo de re-avaliação e espera antes da revelação.Com os aspectos de Marte que se seguem à entrada de Mercúrio directo, a escolha vai certamente recair em alguém que vai dar novo rumo à Igreja de Roma. A revolução também passa por aí….

astro_w2gw_111_carta_do_dia_hp.71239.5355