Em astrologia política Plutão rege as profundas transformações dos sistemas, os poderes sem rosto das chamadas plutocracias, os controlos das dívidas e hipotecas, autocracias, corrupção ou crime organizado, experiências dramáticas que transformam a sociedade, enfim forças políticas inexoráveis que lentamente subvertem a ordem pré- estabelecida, destroem estruturas e obrigam à reconstrução dos sistemas. Plutão traz a morte e o renascimento, é o regente natural de Escorpião e quando em trânsito toca em aspecto os planetas ou ângulos natais de países, instituições, acordos ou organizações, as crises estão à vista e nada fica na mesma.

Urano simboliza a inovação, a revolta contra o que já não serve os propósitos evolutivos, as revoluções sociais, as invenções tecnológicas que mudam o funcionamento da sociedade, a exigência do reconhecimento da diferença. Em trânsito e ao tocar ângulos ou planetas natais acorda como um raio o potencial de revolta e evolução do inconsciente colectivo

Saturno é o Senhor do Tempo, da organização, da estrutura da Ordem que é preciso criar ou manter, os poderes supremos que compensam e castigam o que ou quem a eles está submetido. Em trânsito e em toque aos planetas ou ângulos natais mostra as áreas que estão a ser postas em causa e exigem novas responsabilidades.

Basta olhar para a posição que estes três planetas em trânsito ocupam no horóscopo natal de Chipre e no horóscopo da adesão de Chipre à União Europeia para percebermos em primeiro lugar a extraordinária correlação entre a leitura astrológica e o que vemos nas notícias e de seguida estudarmos os tempos e a evolução dos acontecimentos com base nesses mesmos trânsitos.

Chipre tornou-se independente do Reino Unido a 16 de Agosto de 1960 e aderiu juntamente com Malta, a Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Latvia, Lituania, Polónia e República Checa à União Europeia a  1 de Maio de 2004. Aderiu ao Euro a 1 de Janeiro de 2008.  A diferença entre o horóscopo de adesão Chipre e dos restantes países que aderiram na mesma data reside no ascendente, devido a questões de latitude e longitude. Assim, Chipre tem ascendente Capricórnio e os restantes têm o ascendente em Sagitário. Apenas Malta partilha do ascendente Capricórnio, mas a um grau diferente. As eleições este mês no dia 13 de Março que retiraram do poder o Partido conservador que há mais de 15 anos governava a ilha de Malta e deram a vitória a um Partido Trabalhista que quer por fim às políticas de austeridade ditadas pela União Europeia vem colocar Malta, ao lado de Chipre nesta fase de crise politica e financeira  e de enquadramento dentro das estruturas politicas e financeiras europeias.

Posto isto, vemos no horóscopo natal de Chipre Saturno regente da VIII, da IX e da X- empréstimos, dívidas, poderes partilhados, tratados internacionais e acção política a ser sujeito a uma conjunção de Plutão em trânsito em Capricórnio que vai destruir as estruturas dessas áreas para dar lugar a outras e Urano co-regente da X, em transito na XI em Carneiro a trazer surpresas ou mesmo revoluções nas instituições internacionais que o país integra. Saturno em trânsito em Escorpião na VI, em quadratura a Mercúrio e quincúncio a Marte e à Lua na XII ilustra a tensão entre a necessidade de restrições e reformulação do sector público VI, o sector bancário III e os dinheiros escondidos – Lua rege a II e está na XII- do que se diz ser lavagem de fundos russos etc.

independencia de chipre

No horóscopo da adesão à UE, Plutão regente da XI, dos grupos e organizações e instituições e outras a que Chipre pertence, está em trânsito a passar o ascendente, a fazer oposição a Saturno na cúspide da VII simbolizando o peso dos parceiros.  Saturno é regente do ascendente e da casa II dos recursos próprios. Ou seja, tem de haver uma transformação profunda e total das parcerias, ligações institucionais e organização das finanças. Mais ainda, Urano, co-regente da II dos recursos próprios está em trânsito na III da banca e circulação financeira trazendo perturbação e revolução neste sector como se estºa a ver com os bancos fechados etc. Urano faz quadratura ao ascendente e descendente afectando a imagem do país e as relações com os parceiros políticos e diplomáticos. Saturno está em trânsito na X , oposto ao Sol  e Nódulo Norte na IV, tempo de re-equilibrar estruturas e  rumo devido ao peso sentido seja politica seja financeiramente e abrandamento de crescimento.

Mas Plutão em trânsito vai fazer um trígono ao Sol regente da VIII e novos empréstimos ou recursos vão materializar-se ao mesmo tempo que  no horoscopo natal de Chipre Plutão em trânsito faz trígono a Saturno permitindo a reformulação das estruturas de poder  política e financeiro partilhadas ou hipotecadas. Também Jupiter agora em Gemeos e a partir de finais de Junho em Caranguejo vai trazer no horóscopo natal dinheiro  de parceiros- Jupiter rege a VII para o país e no horóscopo da adesão uma conjunção a Saturno e uma entrada na VII com a revelação – Jupiter rege a XII- de novas parcerias.

adesao_chipre

 

Os tempos críticos duram até Dezembro de 2014 devido a retrogradações várias mas , para já, nos próximos três meses, temos Urano a revolver o que Plutão tentou já fazer, num crescendo, de 22 de Março até finais de Junho. Os eclipses de 25 de Abril e 25 de Maio também tocam particularmente estes dois horóscopos.  Mas os aspectos dos trânsitos do Sol, Marte e Urano na última quinzena de Março são os mais fortes que vão lançar o mote dos desenvolvimentos que estão para vir até ao princípio de uma nova estabilização no final de 2014.

Anúncios