A semana arranca e sentimos como temos pouco tempo para acabar de pôr em ordem questões que se arrastam e que nos impedem de concentrar nas próximas etapas. De facto, esta segunda e terça feira são os últimos dias em que o Sol se encontra em Virgem, signo da organização do serviço, atenção ao detalhe e pragmatismo, onde também se encontra Vénus e a Lua a reforçar a importância do olhar crítico e dedicação a essas causas e coisas que devemos servir. De seguida, na madrugada de quarta, GMT, não só temos o equinócio de Setembro como Plutão entra directo depois de estar retrógrado desde meados de Abril. Assim, os tambores rufam hoje e amanhã baixinho para anunciar com batucada forte dia 23 a entrada do Sol em Balança – com o foco nas relações pessoais, financeiras, políticas ou sociais – e a acção directa de Plutão – que vai revolucionar as estruturas dessas mesmas relações : procuramos equíibrio e paz mas isso pode só ser possível se lutarmos e virarmos do avesso as situações a que estamos acomodados. A força profunda de Plutão está já a trazer ao de cima desejos intensos de controlo, potencial de manipulação, tensões explosivas com que podemos querer dominar as relações ou estruturas de poder partilhados. Esse potencial de transformação vai ser melhor utilizado a partir da Lua nova de 24 e em particular na primeira semana de Outubro quando o Sol de Balança fizer oposição a Urano e quadratura a Plutão. Temos assim hoje e amanhã para acabar de deitar contas á vida para de seguida lhe tomarmos as rédeas e redesenharmos relações, dependências, conflitos e regras.

A tela é do norte americano Edward Hopper 1882- 1967

astro_w2gw_125_carta_do_dia_hp.52600.35213