A segurança emocional, casa, família, tribo, nação é o que mais valorizamos a partir da tarde GMT desta sexta feira em que, apesar do desejo de estabilidade, ou de “ninho” vamos ter de, lá para a noite, lidar com sérios conflitos de interesses. No entanto, mesmo se houver irritação ou zanga, há valores mais altos que nos iluminam e sobrepôem desejo de harmonia ou compaixão aos instintos primordiais. É que a Lua, depois de entrar em Caranguejo pelas 13 GMT, faz, pelo final do dia quadratura a Marte e Vénus em Carneiro o que estimula a tensão entre o desejo de tranquilidade e a pulsão da acção ou impulso de resposta, mas faz também, em simultâneo, trígono ao Sol e a Neptuno em Peixes, o que tudo suaviza e “espiritualiza”- conseguimos sair da prisão das reações automáticas para, pelo contrário termos uma perspectiva  mais idealizado sobre os conflitos em que estivermos envolvidos. O facto é que há mudanças radicais a acontecer nos sistemas de vida em que nos integramos devido à quadratura de Urano a Plutão que, desde agora até meados de Abril não nos vai deixar baixar a guarda. Neste quadro, este fim de semana é mais uma encruzilhada no processo já que a Lua vai activar essa quadratura de Urano a Plutão no sábado e fazer quadratura ao Nódulo Norte em Balança, tornando difícil a obrigatoriedade de aceitar as mudanças, ouvirmos, comunicarmos e chegarmos a novos acordos. Júpiter em Leão, em trígono a Urano e quincúncio a Plutão obriga-nos a medir bem o espírito de autonomia para permitir que as diferenças  que queremos marcar tenham consequências produtivas. Para salvar a situação, não se trata de ver quem controla os processos mas sim como fazer para que os processos evoluam.

A imagem é Clark Kent, em Superhomem….
astro_w2gw_125_carta_do_dia.55224.45449

Anúncios