A contradição hoje é entre o desejo de tomar iniciativas e a necessidade de saber esperar pelo momento certo. Há muito que está em jogo, agora que  os dados estão lançados e que é sobre o que já está na mesa que temos de apostar. Plutão entrou ontem retrógrado e, até finais de Setembro, temos de assentar bases antes de poder prosseguir com novas transformações estruturais. Hoje sentimos a pressa de afinar os processos em curso, convencidos que sabemos o que fazemos, com a Lua em Carneiro em trígono a Saturno e cheios de ideias próprias com o trigono da Lua a Júpiter em Leão. No entanto, esse entusiasmo vai chocar com a força das circunstâncias, se não estiver alinhado com a busca de acordos em conjunto. A Lua, pelo final do dia, faz quadratura a Plutão e conjunção a Urano e há que esperar o inesperado, controlar compulsividades e esperar pacientemente pela Lua Nova no sábado as 7 da tarde GMT para que seja possível, de facto, semear os melhoramentos desejados que Marte, – regente dessa Lua Nova em Carneiro, em trígono a Plutão, no arranque da próxima semana – vai permitir concretizar, numa primeira fase. Ora como o Nódulo Norte está em Balança e a Vénus seu regente em Gémeos, quadrada a Neptuno em Peixes e ainda oposta a Saturno em Sagitário, seja qual for o ímpeto, se não houver consenso, não acontece nada – só confrontos difíceis e as hesitações só terão utilidade se se traduzirem na procura de quorum. Peneirar as situações, controlar exuberância ou mau feitio vai ser obrigatório nesta agenda do dia…

A tela é do pintor realista francês do sec. XIX, Gustave Courbet.

astro_w2gw_75_carta_do_dia.66470.15010

Gustave_Courbet_014

Anúncios