Durante todo o dia há riscos de exageros, grandes declarações ou qualquer outro tipo de inflação da personalidade ou dos princípios que queremos defender. Ter ou não ter mão nas coisas, satisfazer ou não os desejos, são as ansiedade que nos movem com a Lua em Touro em quadratura a Vénus, Júpiter e Mercúrio em Leão. A tendência para deixar para amanhã o que se pode e deve fazer hoje, ir atrás das emoções e ainda por cima fazer disso filosofia é o lado sombra destes aspectos que exigem auto controlo – se não quisermos que as circunstâncias e obrigações nos confrontem duramente com a realidade. Saturno está em Escorpião a fazer exactamente isso: a mostrar os limites- com uma quadratura a esses três planetas e ao final do dia com uma oposição depressiva à Lua. Ou seja, nesta sexta feira não é possível esquecer que há responsabilidades, custos, estruturas que se sobrepõem às nossas projecções e suas justificações. O melhor é assumirmos as rédeas dos assuntos e, com atenção ao detalhe, analisarmos as variantes. Mercúrio entra em Virgem na madrugada de sábado e o discernimento e sentido critico reduzem o potencial de disparate.

A tela é de Picasso, 1903, “Rapaz com cachimbo”
astro_w2gw_66_carta_do_dia.64343.8994

picasso07

Anúncios