O arranque da semana é complicado por uma série de aspectos que põem à prova a capacidade de prosseguir o nosso caminho, já que não parece estarmos a ser bem compreendidos. É como se houvesse imenso trabalho de organização, imenso serviço a prestar, imenso que dizer, analisar, sistematizar, tudo coisas que pretendemos fazer segundo o nosso pensamento original, sentido criativo ou amoroso mas, apesar da necessidade de acordos, os confrontos ou dificuldade de entendimento dos objectivos e métodos parecem surgir de todos os quadrantes: ou não nos percebem, ou não nos querem dar os afectos ou valor que desejamos ou somos obrigados a custos elevados contrários aos meios ou desejos. Assim, entre as ideias brilhantes e sentido do novo para resolver os problemas – proporcionados pelo trígono crescente do Sol em Leão a Urano em Carneiro- e a frustração – da quadratura de Saturno em Escorpião a Vénus e Jupiter em Leão- , temos de encontrar maneira de chegar a novos equilíbrios- pedidos pelo Nódulo Norte em Balança. O mais difícil é o bloqueio que parece haver nos processos de comunicação – com Mercúrio em Virgem em sesquiquadrado a Urano em Carneiro, – principalmente pela manhã, enquanto a Lua transita os Gémeos e se levantam questões e opções. Depois do meio-dia GMT a Lua passa para Caranguejo e o desejo de segurança emocional é fantasiado por um trígono a Neptuno. Mas nunca baixamos os braços: um trígono de Marte a Saturno dá a perseverança para se ir fazendo o que tem de ser feito.

filmex-2009-nippon-modern

astro_w2gw_66_carta_do_dia.64391.11222

Anúncios