Durante todo o dia procuramos estabilizar as emoções, encontrar refúgio em nos ocuparmos de assuntos domésticos, resolver questões familiares, arrumar a casa em todos os sentidos, com a Lua nos últimos graus do Caranguejo em trígono a Saturno em Escorpião. A ajuda vem de quem sabe mais ou tem mais capacidades e isso não implica submissão, é antes o arquitectar de soluções conjuntas. Pode haver muito sonho, fantasia, ideais ou espiritualidade envolvidas neste processo de ordenar a vida por dentro e por fora. A lógica pura torna-se difícil com Mercúrio em Virgem oposto a Neptuno em Peixes: apesar do apelo à racionalidade, há algo a que aspiramos, nem que seja estético e no qual esse sentido prático tem de se integrar: o belo, o bom, o ideal, o sonho têm de encontrar maneira de se exprimir, até no detalhe da arrumação das coisas. A criatividade é assim a saída para essa oposição, a fechar um ciclo lunar em que queremos estabilizar e ordenar antes da próxima Lua Nova no dia 14, pelas 3 da tarde GMT, a 21 graus de Leão. Está prevista para hoje mas serão visíveis nos próximos dias, as maiores chuvas de estrelas cadentes na constelação das Pleiades, visão facilitada pela escuridão dos Céus, em tempo de Lua Nova.

A tela é do pintor francês Jean-François Millet, 1814-1857 e chama-se ” Estrelas cadentes”. astro_w2gw_66_carta_do_dia.64417.63827 ad711d07b0e346d795631fb1ec8fc15b

Anúncios