Em tempos de mudança, hoje há acalmia aparente mas as sementes de inovação futura estão presentes e é a elas que temos de dar atenção. Depois da Lua Cheia de ontem que, com a Lua em Touro oposta ao Sol em Escorpião, mostrou a carência de bases que obriga a um processo de transformação, a Lua mantem-se hoje em Touro e faz trígono a Plutão em Capricórnio e a Júpiter, Vénus e Marte em Virgem, num grande trígono de Terra que segura temporariamente as fragilidades de ontem, numa ilusão fomentada pelo trígono crescente do Sol a Neptuno e Peixes. É como se nos estivéssemos ainda a tentar agarrar ao passado quando é tempo de fazer alterações significativas e o sinal é dado pelo paralelo de Júpiter a Urano em Carneiro, a caminho de um quincúncio no dia 5 de Novembro, antes da Lua Nova em Escorpião do dia 11 próximo.  Essa Lua Nova será sim o sinal de que de estamos íntegros num processo de transformação mas o caminho de libertação do passado é longo.  O quincúncio de Júpiter/Urano  repete duas vezes em 2016, na primeira semana de Março e na primeira semana de Agosto. São estes aspectos tensos que alertam para os conflitos que vivemos interiormente e dos quais temos de nos libertar assumindo comportamentos diferentes e também para as tensões externas que exigem respostas novas, acções libertadoras. Se não houver mudança em prol da concordância entre o que se acredita e o que se vive a tensão acaba por se tornar insustentável com consequências inesperadas. O quincúncio de hoje de Urano a Vénus em Carneiro é já o alerta para o desejo de qualquer coisa de diferente que tem de se tornar regra quando Júpiter e Urano fizerem a série de três quincúncios Por detrás da bonança de hoje estão tempestades com datas marcadas….

astro_w2gw_66_carta_do_dia.69267.3884

fc9538a1dc10b1ec038f3606457d7277

Anúncios