Hoje pela tarde GMT as emoções começam a estabilizar e  percebemos que com sentido prático, dedicação e a ambição de ter resultados a longo prazo é possível criar condições para aprofundar as questões que queremos resolver e tentar controlar os processos de transformação em curso. A ambiciosa Lua em Capricórnio – que nos leva a ansiar ser donos das situações –  passa a quadratura de Plutão a Urano – que nos fez encarar crises de controlo e deixar para trás dependências ou medos- e faz trígono a Júpiter e ao Nódulo Norte em Virgem, ao mesmo tempo que um sextil a Sol e Mercúrio conjuntos em Escorpião. Resultado, torna-se possível com sentido de serviço e pragmatismo começar a construir novas bases de entendimento, alicerces da reconstrução do que está mal a dois, no trabalho, em sociedade. Mantem-se o sextil de Saturno em Sagitário a Vénus e Marte em Balança, tal como se mantém o avanço destes para uma quadratura a Plutão. Este é o sinal inequívoco de que sem princípios condutores dificilmente ultrapassamos as tensões entre o que a harmonia das relações exige e a força das circunstâncias obriga. Tomar consciência dos limites e responsabilidades e programar a longo termo a organização das coisas é a única saída possível para as crises de relacionamento pessoais e colectivas na mesa.

A tela é de Giorgio  Morandi, italiano, 1890-1964

astro_w2gw_28_carta_do_dia.61975.36281

morandi i

Anúncios