O fenómeno astrológico mais relevante hoje – mas que está em acção desde o fim de semana passado – é a entrada em moção directa de Neptuno, o planeta da fé, ilusão, sonho, misticismos, ideologias, fantasias ou qualquer estado alterado de consciência ou busca de transcendência da realidade. Neptuno está em trânsito em Peixes, estava retrógrado desde meados de Junho e tem estado estacionário – no mesmo grau em que hoje entra directo- desde a última sexta-feira-sangrenta em Paris, em nome de Alá, com impacto na consciência global. Também a Lua entra hoje em Peixes e faz conjunção a Neptuno o que reforça o caracter religioso/ místico/ ideológico que permeia as emoções e gera confusão entre sonho, desejo e realidade. Tudo tem um lado de Luz e um lado de Sombra e este Neptuno directo conjunto à Lua tanto pode elevar a compaixão, criatividade, amor universal como exacerbar loucuras, ilusões de certezas com impacto fatal já que se dissolvem os limites da razoabilidade. No entanto, há travões nos céus e o principal neste cenário é Saturno, em trânsito em Sagitário que chega a uma quadratura exacta com Neptuno logo a seguir à Lua cheia de dia 25 e até dia 5 de Dezembro, data em que também Marte vai estar em quadratura a Plutão. São momentos chave nos processos de transformação em curso em que uma ideia de si próprio, uma ideia de sociedade, uma projeção das capacidades e intentos vai ter de ser revista, confrontada com limites reais, legais, de princípios, com as regras que definem como viver. Os sinais são assim de tensão crescente porque por um lado cresce a pulsão de afirmação dessa fantasia ou ideologia e por outro reforçam-se os limites a essa postura. Hoje amanha e depois Vénus está em quadratura a Plutão o que reforça a tensão nas relações pessoais, sentido de justiça, equilíbrio entre as partes políticas ou financeiras assim como nem questões de guerra e de paz. Marte a 5 de Dezembro vai tocar o ponto que Vénus atravessa esta semana e por isso o que fizermos ou desfizermos agora terá o seu impacto mais visível no início de Dezembro. A pergunta que estes trânsitos coloca é o que vale a pena defender ou atacar. Só há um caminho a seguir face a este confronto:  concentrarmo-nos no sentido prático, em objetivos de serviço, trabalho, realismo e dedicação às pequenas coisas que fazem grande diferença. Júpiter e o Nódulo Norte em Virgem são a âncora do que pode fazer a diferença já que Mercúrio que rege a Virgem está conjunto ao Sol em Escorpião.

A imagem é do pintor americano Philip Guston, 1913- 1980

astro_w2gw_28_carta_do_dia.58660.3015

gustonaegean

Anúncios