Regenerar hábitos emocionais, dependências pessoais, políticas ou financeiras, exprimir o que de facto valorizamos, como o queremos partilhar e que mudanças  na organização de vida ou das estruturas em que estamos inseridos defendemos é hoje e amanhã possível graças ao sextil de Vénus em Escorpião a Plutão em Capricórnio.  Aprofundamos sentimentos e valores, vibramos apaixonadamente com as oportunidades de transformação, com o perder ou o ganhar e, a dois ou em sociedade, há que encontrar soluções que respondam ao grau de autonomia que procuramos defender, já que Marte, co-regente com Plutão de Escorpião está em trânsito na Balança, regida por Vénus. Este triplo envolvimento reflecte-se em desejo, paixão, controlo ou em querer, ter, poder e seja como for, mudar o sistema em nosso favor.  Há que não esquecer que Saturno está em quadratura a Neptuno e que o Sol está em quadratura a Júpiter, com a Lua pela tarde em Peixes a avançar para conjunção a Neptuno e quadratura a Saturno. Isto traduz-se num agravamento da sensibilidade e numa tendência para a fantasia que não tem bases de sustentabilidade. Assim, não nos podemos iludir ao pensar que tudo nos é permitido. Ganhar significa  regenerar situações, hábitos e dependências mas com base em princípios e regras que sejam válidos a longo prazo.

A tela é do pintor russo Aleksandr Deineka, “A corrida”, 1933

IMG_0914

 

 

astro_w2gw_28_carta_do_dia.56530.52888

Anúncios