Hoje é um dia importante não só por ser véspera de Natal, dia central do mundo cristão, mas porque temos de nos preparar para a Lua Cheia amanhã  em simultâneo com a entrada directa de Urano.  A Lua Cheia em Caranguejo, põe o foco na família, segurança pessoal, raízes e ligações emocionais que chegam a um climax numa tensão enorme entre a ordem a respeitar – Sol em Capricórnio e o que intuímos, sentimos, do que somos carentes- a Lua que se lhe opõe.  Mas hoje a Lua ainda está em Gémeos, o telefone não para, circulamos, estamos em movimento físico e mental, a comunicação é chave. Para melhor vivermos amanhã essa clivagem entre as obrigações e os sentimentos, temos hoje a oportunidade de falar com o coração na boca, exprimindo desejos e receios, dúvidas e certezas mostrando em paralelo que não procuramos a ruptura mas sim aprofundar relações no respeito do que nos é essencial.

Para isto contribuiem vários aspectos: podemos começar por falar da Lua em Gémeos – que nos faz ver tantas possibilidades que não sabemos o que escolher e nos põe em contacto com tanta gente e situações que se torna difícil aprofundar as coisas- em quincúncio a Mercúrio seu regente em Capricórnio, onde também está o Sol e Plutão- o que nos causa tensão entre a vontade de aliviar os pesos ou de saltitar de situação em situação e e existência de tantas obrigações que é preciso respeitar.  Mas esta tensão é aliviada por um trígono da Lua a Marte em Balança que nos permite exprimir no quadro das relações, as flutuações de estado emocional porque estamos a passar e poder falar já é meio caminho andado para resolver os problemas. Claro que isto dá lugar a conflito ou discussão porque Mercúrio em Capricórnio está em quadratura a Marte em Balança, mas a chave da pacificação está em Vénus em Escorpião, normalmente um factor de paixão e intensidade mas que, como está em sextil a Mercúrio e sextil a Júpiter e ao Nódulo Norte em Virgem, permite que. apesar da força dos afectos, saibamos demonstrar de forma articulada e mesmo minuciosa o que de facto desejamos das relações, como gostaríamos de as aprofundar e como a ruptura não é de forma alguma o objectivo.

Afinal de contas é Natal e queremos distribuir o nosso amor da forma mais sentida e abrangente. Se conseguirmos hoje ir o mais longe possível na expressão e partilha de valores, mais facilmente amanhã lidamos com a divisão entre o que apetece e o que tem de ser.
astro_w2gw_28_carta_do_dia.78036.16733

Santa Claus

 

Anúncios