Estamos a aproximarmo-nos de desfechos e mudanças de prioridades e valores, num crescendo até ao final  da semana para o qual progredimos hoje ainda com alguma esperança de que, se fizermos bem todos os deveres, o conflito de interesses será menor. O que é preciso pensar é que na próxima segunda feira, quando a Lua fizer conjunção ao Sol, na Lua Nova de Aquário, temos de estar prontos para alinhar a nossa energia vital com as nossas emoções e com o sentimento de que estamos inteiros num processo de inovação pessoal e colectiva, resultado de transformações profundas que têm vindo a acontecer e que agora pedem simultaneamente visibilidade e integração  com o que nos rodeia.

Daqui até à Lua Nova temos hoje ainda a Lua em Sagitário numa tensão com Jupiter e o Nódulo Norte, entre o entusiamo que temos pelo novo projecto e todo o esforço de detalhe que exige para, de seguida a Lua entrar em Capricórnio na sexta -feira e participar da grande reviravolta de relações, dependências e valores garantida pela conjunção de Vénus a Plutão e pela quadratura de Marte ao Sol. Ou seja, até segunda feira há que estar pronto para ser flexível e abraçar novas maneiras de organizar afectos, dinheiro, beleza ou valores, na busca de uma nova estrutura de partilha e de responsabilidades.

A fotografia é do russo-americano Roman Vishniac -1897 – 1990.
astro_w2gw_28_carta_do_dia.49232.42913

 

vishniac_zionist-youth-building-a-school-web

Anúncios