Tanto no sábado como no domingo o mais difícil vai ser manter uma certa reserva, necessária para evitar frustração. O mais provável é estarmos cheios de grandes ideias, esperanças, vontade de fazer coisas e de as comunicar, como se disso dependesse a nossa segurança e relações..íntimas. A Lua está em Sagitário todo o fim de semana a preparar-se para a oposição ao Sol na Lua Cheia de segunda-feira.  A caminho dessa divergência máxima entre o desejo ou expectativas e a realidade temos hoje e amanhã a Lua em oposição a Mercúrio, quadratura a Neptuno, conjunção a Saturno, quadratura a Júpiter e ao Nódulo Norte ou seja, o que esperamos das relações familiares ou íntimas, as tais grandes ideias que gostaríamos de partilhar com quem nos é mais próximo,  sofrem de mal entendidos, ilusões e constrangimentos, agravados pelo quincúncio de Marte em Escorpião a Urano em Carneiro, aspecto que estimula o conflito, impaciência, zanga. O que gostaríamos é que tudo fossem rosas e que o bem estar e a segurança emocional nos enchesse as medidas também porque queremos dar o máximo de nós à casa, família, raízes, com Vénus recém entrada em Caranguejo. Mas os aspectos da Lua que o rege dificulta a forma como intuimos as respostas e por isso a chave de um fim-de-semana pacífico reside na contenção emocional e na capacidade de nos desligarmos do que não corresponder ás expectativas.

O desenho é de Bansky

astro_w2gw_28_carta_do_dia.46847.2660

astro_w2gw_28_carta_do_dia.46863.3288

 

Anúncios